Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nahas e Pitta também pedem para sair

Os advogados do megainvestidor Naji Nahas e do ex-prefeito paulistano Celso Pitta entraram nesta quinta-feira com pedido para que o Supremo Tribunal Federal (STF) estenda a eles os benefícios concedidos ao banqueiro Daniel Dantas e seus sócios no Opportunity. Dantas chegou a ser libertado na manhã desta quinta-feira, por meio de habeas corpus concedido pelo STF. À tarde, contudo, ele voltou para a cadeia – desta vez, acusado de tentar subornar um delegado da Polícia Federal.

Os defensores de Pitta e Nahas utilizaram fundamentos semelhantes aos contidos no pedido de habeas corpus que libertou Dantas. Junto de um grupo de empresários, Dantas, Nahas e Pitta foram presos na terça pela Operação Satiagraha da Polícia Federal, que investiga a participação de todos em esquema de corrupção.

O habeas corpus concedido a Dantas, libertou também a irmã e parceira dele nos negócios, Verônica, Daniele Silbergleid Ninnio, Arthur Joaquim de Carvalho, Carlos Bernardo Torres Rodenburg, Eduardo Penido Monteiro, Dório Ferman, Itamar Benigno Filho, Norberto Aguiar Tomaz, Maria Amália Delfim de Melo Coutrin e Rodrigo Bhering de Andrade.

Os advogados de Fernando Nahas (filho do megainvestidor), Miguel Jurno Neto, Roberto Sande Caldeira Bastos e Maria do Carmo Antunes Jannini, que ainda estão detidos, também recorreram à Corte para tentar garantir a extensão da decisão.