Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Mulheres empreendem mais do que os homens

Por Ricardo Gomez - 19 mar 2008, 15h26

As mulheres representam 52% dos empreendedores adultos, revelou nesta quarta-feira a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2007, divulgada pelo Sebrae. Em 2001, elas tinham participação de 29%. De acordo com a pesquisa, 8 milhões de mulheres (12,71%) da população economicamente ativa (PEA) têm algum negócio, colocando o Brasil na 7ª posição num ranking mundial composto por 42 países. Em uma comparação sobre percentuais, o Peru, com 26,06% de mulheres empreendedoras, é líder e tem mais que o dobro de participação feminina que o Brasil. O país com menor índice de mulheres à frente de negócios próprios é da Letônia: 1,41%.

Os dados da pesquisa GEM mostram que 63% das mulheres se iniciam nos negócios por necessidade. Elas preferem atuar em comércio de vestuário e acessórios (37%) indústria de transformação (27%) e atividade de alojamento e alimentação (14%).

Ainda segundo a pesquisa, o número de pessoas que abre negócios no Brasil cresceu em 2007. A principal razão para abertura de um negócio é a oportunidade (57%). Do total dos empreendedores, 5,30% acabaram tendo seu próprio negócio por necessidade. Houve expansão na taxa de empresas iniciais (com mais de três anos e meio de existência), passando de 11,6% em 2006 para 12,72% da PEA em 2007. Em números absolutos equivale a 15 milhões de empreendimentos e 55% dos donos de negócios iniciais preferem investir em atividades de até 2.000 reais. No ranking mundial, o Brasil que era 10º colocado passou a ocupar a 9º posição como país. com o maior número de pessoas que abrem negócios. A liderança é da Tailândia.

Ranking mundial de participação de mulheres em negócios próprios

Publicidade

1º Peru – 26,06%

2º Tailândia – 25,95%

3º Colômbia – 18,77%

4º Venezuela – 16,81%

Publicidade

5º Repl. Dominicana – 14,50%

6º China – 13,43%

7º Brasil – 12,71%

40º Áustria – 1,84

Publicidade

41º Rússia – 1,64

42º Letônia – 1.41%

Publicidade