Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

MTST ergue 600 barracos em 12 horas em São Paulo

Sem-teto invadem terreno no Morumbi para pressionar vereadores e prefeitura pela aprovação de áreas para moradia popular no Plano Diretor da capital

A mais nova invasão do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) na capital paulista, um terreno no Portal do Morumbi, Zona Sul, já tem cerca de 600 barracas montadas. Cerca de 800 sem-teto chegaram em catorze ônibus no local. Eles prometem mais invasões, caso a Câmara Municipal adie novamente a votação no novo Plano Diretor.

“Essa ocupação é um protesto contra a demora na aprovação do Plano Diretor. Quanto mais os vereadores demorarem a votar, mais vamos ocupar”, disse Ana Paula Ribeiro, uma das coordenadoras nacionais do MTST. Segundo Ana Paula, a aprovação do projeto que reordena o crescimento da cidade pelos próximos dezesseis anos não fará com que as famílias deixem o local. “Queremos que essa área seja considerada zona de interesse social, para a construção de moradias populares.” Apesar de não ter data definida, a votação pode ocorrer nesta semana.

O terreno invadido fica na Rua Doutor Luís Migliano, que liga as Avenidas Giovanni Gronchi e Francisco Morato e é rota para o Cemitério da Paz. No local, o valor médio do metro quadrado é de 8.000 reais e os apartamentos mais luxuosos chegam a 1,5 milhão de reais. Ao lado da nova invasão, está em construção um condomínio residencial com unidades de até 243 m².

Na página oficial do MTST, a região é classificada como um local onde a “especulação imobiliária se alastra como epidemia, tendo efeitos perversos, como o aumento desenfreado e abusivo dos aluguéis, levando à expulsão de famílias para bairros com menos estrutura.”

No entorno do terreno, prédios comerciais e residenciais de classe média alta dividem espaço com barracos da Favela da Vila da Praia. Parte dos moradores da comunidade, segundo o movimento, participa da ocupação, assim como famílias das comunidades Olaria e Viela da Paz.

Leia também:

Novo Plano Diretor beneficia ocupações de sem-teto em SP

Às pressas, PT tenta aprovar lei para o MTST em São Paulo

(Com Estadão Conteúdo)