Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Miss Brasil 2010 sofre acidente grave no litoral do ES

Débora Lyra seguia de carro com o namorado e a sogra para Búzios. A mãe do rapaz morreu e outras quatro pessoas também tiveram ferimentos graves

A Miss Brasil 2010, Débora Lyra, de 22 anos, ficou gravemente ferida em um acidente na tarde de terça-feira (27), segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O preparador de misses José Alonso conversou com o pai da miss e disse que ela sofreu uma hemorragia interna e teve que ser operada para a retirada do baço (órgão do sistema linfático). “Ela também teve lesão em uma das vértebras, mas ainda não sabemos a gravidade da fratura”, disse Alonso, acrescentando que a miss não corre risco de morte. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde, o quadro de Débora no início desta manhã era estável.

A batida aconteceu no quilômetro 341 da BR-101, na altura do município de Guarapari, no litoral sul do Espírito Santo. A miss, que é capixaba e mora em São Paulo, havia ido passar o Natal em Vitória e, no momento do acidente, seguia para o litoral do Rio de Janeiro, onde passaria o Ano Novo. Ela estava no carro com o namorado, Hermon Souza Lopes, de 22 anos, e a mãe dele, Maria Auxiliadora Miguel de Souza, de 56 anos, que morreu no acidente. Estava no carro ainda Caroline Carone, de 21 anos, uma amiga do casal que teve fratura em um dos braços. “A caminho de Búzios!”, postou Débora em seu perfil no Twitter pouco antes do acidente.

Segundo o inspetor Wylis Lyra, da PRF-ES, chovia no momento do acidente e Hermon perdeu o controle do carro, invadindo a pista no sentido contrário e batendo de frente com um jipe Toyota Bandeirante com placa do Rio. “Houve um princípio de incêndio no Gol onde estava a miss, que foi controlado por motoristas que passavam pelo local”, disse o inspetor. Maria Auxiliadora estava no banco de trás sem cinto de segurança e foi lançada sobre Débora, que teve mais lesões internas que externas. Hermon quebrou o fêmur e teve fraturas expostas.

No jipe Bandeirante estavam o motorista Roberto Lessa Vasconcellos, de 59 anos, Victor Castro Miranda Damázio, de 22, e Júlia Brasil Lessa de Vasconcellos, de 26. Todos tiveram lesões graves. A pista ficou interditada das 16h45 às 17h40 e só foi totalmente liberada no início da noite.

Em julho deste ano, a miss foi assaltada quando chegava ao condomínio onde mora, na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo. Débora foi abordada na portaria por um homem bem vestido e armado com uma pistola. Ele levou um Honda Fit que Débora havia ganhado ao ser eleita miss Minas Gerais e a bolsa com dinheiro, cartões e pertences dela.