Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Manifestantes ficarão isolados do Planalto, Congresso e STF

Ocupa Brasília, convocado contra governo Michel Temer pela esquerda para esta quarta, preocupa forças de segurança, defesa e inteligência

Por Felipe Frazão Atualizado em 23 Maio 2017, 21h38 - Publicado em 23 Maio 2017, 20h36

O plano de segurança preparado para as manifestações desta quarta-feira em Brasília prevê o isolamento da área do Palácio do Planalto, do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal. O acesso será restrito à Praça dos Três Poderes, conforme a Secretaria da Segurança Pública do Distrito Federal.

Os manifestantes terão acesso apenas à Esplanada dos Ministérios. O espaço reservado vai da Catedral de Brasília à Alameda dos Estados – os arredores do Itamaraty e Palácio da Justiça também permanecerão isolados. Eles devem se concentrar no Parque da Cidade e ao redor do Estádio Nacional Mané Garrincha às 11h, partir em marcha a partir das 14h e promover um ato em frente ao Congresso por volta das 16h30.

O protesto Ocupa Brasília foi convocado por movimentos sociais contrários ao governo Michel Temer (PMDB), além de sindicatos e centrais (como a CUT e a Força Sindical), partidos de esquerda e organizações de sem-terra e sem-teto. Caravanas estão em deslocamento de diversos estados. Os organizadores estimam reunir 100 000 pessoas, conforme parlamentares petistas que receberam lideranças no Congresso nesta terça. Inicialmente, a pauta era contra as reformas trabalhista e da Previdência, mas ampliou-se para eleições diretas e renúncia de Temer depois que o presidente passou a ser investigado formalmente no Supremo, a partir de acusações da delação da JBS.

  • Desde a semana passada, o Comando Militar do Planalto e o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência monitoram protestos e mantêm de prontidão um efetivo extra no palácio. Os comandantes chegaram a passar a madrugada no local quando a delação contra Temer foi divulgada, embora o número de pessoas protestando fosse muito menor do que o esperado para esta quarta-feira. A maior preocupação é com tentativas de invasão.

    O plano de segurança segue protocolo articulado com órgãos de segurança, defesa e inteligência. Haverá bloqueios de trânsito a partir da meia-noite na Esplanada e barreiras para revista pessoal. Os manifestantes não poderão portar hastes de bandeiras, garrafas de vidro e objetos cortantes e perfurantes.

    Continua após a publicidade
    Publicidade