Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Manifestação em Hong Kong contra a eleição de novo dirigente

Milhares de pessoas se reuniram neste domingo em Hong Kong, uma semana depois da eleição do novo chefe do governo do território por considerar que a votação não foi democrática e que se desenvolveu sob forte influência de Pequim.

Leung Chun-ying, de 57 anos, foi eleito no dia 25 de março por um colégio de 1.200 grandes eleitores, que representavam a elite local das finanças, do comércio, do ensino superior e das autoridades religiosas.

Muitos desses grandes eleitores simpatizam com Pequim.

“Pequim interveio de maneira clara em nossas eleições”, declarou Lam Sum-shing, um aposentado de 69 anos que usava uma máscara com o rosto Leung.

“Leung não foi eleito pelos sete milhões de habitantes de Hong Kong e sim por 689 membros da elite pro Pequim”, comentou o manifestante.

Nem a polícia nem os organizadores deram as cifras sobre a participação na manifestação, mas um jornalista da AFP a estimou em ao menos 5.000 pessoas.