Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mais dois corpos são encontrados em Macapá

Cinco vítimas ainda são procuradas pela Capitania dos Portos; barco virou durante procissão fluvial

Mais dois corpos de vítimas do naufrágio ocorrido sábado, em Macapá, com um barco que participou do Círio Fluvial em homenagem à Nossa Senhora de Aparecida, foram encontrados na manhã desta segunda-feira. São os corpos da menina Eloane Santiago, de 3 anos, e de seu pai, Elizeu da Silva Santiago, funcionário do Sindicato dos Servidores Públicos Federais (Sindsep-AP). Até esta manhã, treze corpos de vítimas do naufrágio haviam sido encontrados, de acordo com a Agência Brasil.

Pai e filha apareceram boiando em frente à cidade, no rio Amazonas, em um dos perímetro mais movimentados da orla de Macapá. Neste domingo, à noite, no mesmo local, apareceu o corpo de Marliane Benjamim. Cinco pessoas continuam desaparecidas.

A embarcação, de pequeno porte, foi alugada pelo Sindicato dos Servidores Públicos e saiu da cidade de Santana, a cerca de 20 quilômetros de Macapá, por volta das 7h30 de sábado para particpar da procissão fluvial. O acidente teria acontecido por volta das 10h30. De acordo com sobreviventes, o barco bateu em um barranco e virou. A Capitania dos Portos informou que ainda não é possível saber quantas pessoas estavam a bordo da embarcação, que foi vistoriada pelo órgão antes de partir para a procissão e estaria com a situação regular, tanto de documentação quanto de número máximo de pessoas a bordo: três tripulantes e quarenta passageiros.

Suspeita-se que, durante o círio, mais pessoas tenham embarcado, o que pode ter provocado o naufrágio. A Capitania instaurou inquérito para apurar as causas do naufrágio, e as investigações devem durar 90 dias.

(Com Estadão Conteúdo)