Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Justiça mantém indenização de R$ 40 mil para Geisy

A ex-estudante de Turismo foi cercada e ameaçada dentro do câmpus de São Bernardo da Uniban por usar um vestido rosa

Por Da Redação 13 mar 2012, 07h54

A Justiça de São Paulo decidiu nesta segunda-feira manter a indenização de 40 000 reais por danos morais a Geisy Arruda, a serem pagos pela Universidade Bandeirante (Uniban), segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo. A determinação foi feita pela 34ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, que manteve a decisão da 9ª Vara Cível de São Bernardo do Campo.

Geisy com o vestido que causou polêmica na Uniban
Geisy com o vestido que causou polêmica na Uniban VEJA

A ex-estudante de Turismo foi cercada e ameaçada dentro do câmpus de São Bernardo da Uniban por usar um vestido rosa. O episódio ocorreu em outubro de 2009 e foi seguido por uma atitude ainda mais humilhante: a reitoria da universidade expulsou Geisy por “desrespeito à dignidade acadêmica e à moralidade” e publicou notas em jornais para divulgar a decisão.

A Uniban foi condenada em 2010, em primeira instância, a pagar indenização de 40 000 reais a Geisy por danos morais. A universidade recorreu para cancelar a sentença. A defesa da estudante também recorreu, para aumentar o valor da indenização. Por fim, a Justiça paulista decidiu manter o valor estipulado.

Seja pela solidariedade que despertou nas pessoas com o episódio da Uniban, seja pelos longos cabelos loiros que sacode do alto de seu 1,71 metro, Geisy Arruda virou celebridade. Posou nua e participou de um reality show. Hoje trabalha em um programa de humor da TV.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade