Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Júri absolve acusado de ser mandante e condena executores de matar casal de extrativistas no Pará

A absolvição provocou revolta de manifestantes, que depredaram o fórum em Marabá; os outros dois réus foram condenados a mais de 40 anos de prisão

O agricultor José Rodrigues Moreira, acusado de ser o mandante da morte de um casal de extrativistas no município de Nova Ipixuna, em maio de 2011, foi absolvido pelo júri nesta quinta-feira. Outros dois acusados, um deles apontado como o executor e o outro denunciado como coautor, foram condenados a penas de 45 e 42 anos de prisão.

A absolvição de José Rodrigues Moreira provocou revolta de manifestantes que compareceram ao fórum de Marabá, onde ocorreu o julgamento. Alguns deles chegaram a atirar pedras contra o prédio e quebraram janelas. A polícia foi acionada e teve que intervir para conter a multidão. A promotoria anunciou que vai recorrer da decisão que absolveu o agricultor.

Reinaldo Azevedo: Julgamento no Pará: você tem o direito de saber o que a imprensa militante está escondendo

O crime teve repercussão internacional: a morte do casal José Claudio Ribeiro da Silva, de 54 anos, e Maria do Espírito Santo, de 53 anos, foi causada, segundo denúncia do Ministério Público, pela disputa da posse de terras no assentamento Praialta Piranheira, em Nova Ipixuna. O município fica na região sudeste do Pará, local conhecido por violentas disputas por posses de terra. O crime gerou ainda mais repercussão após a divulgação de um vídeo gravado meses antes do crime em que José Claudio dizia que poderia morrer a qualquer momento.

O julgamento dos réus durou dois dias. Um total de dezesseis testemunhas foi ouvida. Na tarde desta quinta-feira, após os debates entre defesa e acusação, os jurados se reuniram. Após três horas, eles chegaram ao veredicto.

Os três acusados estão presos desde dezembro de 2011. Segundo o Ministério Público, José Rodrigues Moreira vinha comprando lotes de assentados ordenou a morte do casal porque eles se opunham ao seu plano de expansão na área e o acusavam de não se enquadrar no perfil de assentado. O casal também acusava o agricultor de devastar os lotes.

Crime – José Claudio e Maria do Espírito Santo foram mortos quando andavam de moto em uma estrada na zona rural de Nova Ipixuna. Os corpos de ambos foram atingidos por tiros de escopeta. José Cláudio ainda teve uma das orelhas cortadas quando ainda estava vivo. Segundo o Ministério Publico, o autor dos disparos foi Alberto Lopes Nascimento. Já o coautor, Lindonjonson Silva Rocha, que é irmão do agricultor José Rodrigues Moreira, foi apontado como o organizador da emboscada. Testemunhas chamadas ao tribunal reconheceram que os dois estavam circulando pelo local antes do crime.

O júri formado por sete pessoas chegou a conclusão que só havia provas contras os dois, e que o Ministério Público não conseguiu estabelecer que Rodrigues Moreira foi o mandante. Lindonjonson foi condenado a 42 anos e oito meses de prisão e Alberto Lopes Nascimento, a 45 anos de prisão.