Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Irmã de Teori: ‘Tenho medo de ter muita coisa por trás’

Delci Zavascki Salvadori, de 70 anos, diz que família se preocupava com trabalho do ministro na Lava Jato

Teori Zavascki passou pela roça, pelo seminário, pelos campos de futebol e por três cidades do oeste de Santa Catarina até, bem mais tarde, se tornar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator da Lava Jato. Na sua cidade natal, a pequena Faxinal dos Guedes, com cerca de 10.000 habitantes, sua morte significou a perda do filho mais ilustre do município e deixou familiares inconformados.

“Tenho medo de que possa ter muita coisa por trás. Quero que façam uma boa investigação”, pediu a irmã Delci Zavascki Salvadori, de 70 anos. “A nossa família sempre esteve muito preocupada com o trabalho dele na Lava Jato, mas o Teori sempre nos dizia para ter calma, porque andava com muitos seguranças”, disse a dona de casa.

Delci é a única dos seis irmãos do ministro que ainda mora cidade natal da família de descendentes de poloneses. A ida ao pequeno município era obrigatório para Teori pelo menos três vezes por ano. Fiel às raízes, gostava de aproveitar as folgas com os parentes de forma simples. Churrasco no almoço, seguido de chimarrão e conversas pela tarde adentro na varanda formavam a programação favorita.

A família Zavascki manteve o endereço desde que os pais, um casal de agricultores, começaram a ter os filhos. A mãe, Pia, faleceu em junho, aos 101 anos. Ela morava em uma casa de madeira, no mesmo terreno onde Delci vive em um sobrado com o marido, o empresário Alvor Salvadori. O quintal compartilhado é espaçoso, com um amplo gramado, piscina e lago. Na tarde de ontem, o local estava movimentado pela quantidade de visitas e os parentes estavam com pressa. Às 16h30, eles foram para Xanxerê, de onde pegariam o avião particular para ir ao funeral, em Porto Alegre.

Embora gostasse de falar com os parentes, Teori tinha um assunto vetado no bate-papo. “Ele não contava nada do trabalho. Era discreto demais. Nunca gostava de aparecer”, disse a irmã. “A gente se falava por telefone quase toda semana. O Teori sempre demonstrou estar tranquilo, nunca me pareceu inseguro sobre possíveis riscos”, relembrou, aos prantos.

A prefeitura local decretou luto oficial de três dias. A bandeira do município estava a meio mastro. Os habitantes da cidade conhecem a história de Teori como se já tivessem lido sua biografia. Até na igreja há ligação com o filho ilustre. O pároco, Ivo Pedro Oro, estudou durante seis anos no seminário com Teori.

(com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. O que vemos nesse episódio inteiro é como é errado um único indivíduo ter um processo inteiro na mão e que como consequência sua ausência pode atrapalhar e atrasar um processo já muito lento.

    Curtir

  2. O tal f o r o especial para certas classes é outro fator desonesto que impede verdadeira justiça.

    Curtir

  3. Luiz Carlos Porto

    Claro que tem mais por trás do acidente. O piloto era experiente no avião e na área que estava voando e na pista. De acordo com testemunhas, saiu fumaça do motor antes da queda, certeza que foi sabotagem.

    Curtir

  4. STF totalmente acovardado…

    Curtir

  5. Ataíde Jorge de Oliveira

    ps : ïN_C o n s t i t u c i o n a L LÏÏSSïïmmaa m e n t e

    Curtir

  6. O que é espantoso é nem esperar o seu sepultamento em sinal de respeito e ficarem as redes de comunicação, o mundo político comentando sobre o que vai acontecer com a lava-jato.

    Curtir

  7. Caiam na Real. Ele e o amigo levaram uma prostituta para passar uns dias. O cara não era nenhum santo. Atrasou a Lava Jato.

    Curtir

  8. Davfid Ferraz

    O cara chega lá pela mãos dos politicos mais corruptos deste país. Segura processos entre os quais todos de Collor. Libera Estevan, do banco pactual socio do dono do aviao, do empresario “amigo” até com problemas serio no STF, morre acompanhado de duas belas mulheres a caminho de umas ferias E VIRA SANTO. ACORDA BRASIL. No seu funeral tem muitos “amigos” felizes da vida

    Curtir

  9. Jarbas N. Cavalcante

    Davfid Ferraz, parabéns pelo comentário. Se me permite, faço das suas as minhas palavras.

    Curtir

  10. Estava muito travada a justiça, o Brasil quase parando e agora ninguém sabe o que vai acontecer. Se eu fosse viajar de avião ele e o juiz Sérgio Moro entrasse no avião eu saia.

    Curtir