Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Indigenista desaparecido planejou ação que destruiu 60 balsas ilegais

Bruno Pereira ajudou a Polícia Federal a elaborar toda a Operação Korubo, em 2019, uma das maiores vitórias dos ambientalistas contra os garimpeiros

Por Hugo Marques Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 8 jun 2022, 20h06 - Publicado em 8 jun 2022, 16h32

Aos 41 anos de idade, o agente em indigenismo Bruno da Cunha Araújo Pereira, desaparecido no Vale do Javari junto com um jornalista britânico, tornou-se um dos homens mais odiados pelos garimpeiros que extraem ouro dos rios da Amazônia e poluem as nascentes na região. Entre 2014 e 2020, Bruno fez mais de cinquenta viagens pela Funai, sendo doze delas para o município de Atalaia do Norte (AM), região onde desapareceu no último domingo.

Em setembro de 2019, como coordenador-geral de índios isolados e recém-contatados da Funai, Bruno ajudou a elaborar um plano conjunto com a Polícia Federal para destruir balsas ilegais de garimpeiros que exploravam minérios em áreas próximas a índios isolados na Terra Indígena Vale do Javari, Amazônia.

A Operação Korubo, como ficou conhecida a ação para atingir a infraestrutura dos garimpeiros, destruiu sessenta balsas flagradas na prática de garimpo ilegal. Após a operação, o Ministério Público Federal instaurou procedimento para identificar e punir os garimpeiros e alertou sobre a necessidade de um monitoramento constante na região.

Um mês depois da operação, em 4 de outubro de 2019, Bruno foi  exonerado da função de coordenador-geral de índios isolados.

Continua após a publicidade

Em março de 2020, o funcionário da Funai fundou uma empresa de consultoria, a Bruno Pereira Consultorias Socioambientais, cuja sede está registrada no endereço onde ele morou em Brasília. De acordo com a União das Organizações Indígenas do Vale do Javari (Unijava), o servidor vinha recebendo ameaças anônimas.

A foto do perfil de Bruno no WhatsApp (abaixo) é um registro aéreo da Amazônia ao entardecer, em meio a uma floresta escura, coberta de nuvens carregadas, na mesma região onde as equipes de busca agora tentam encontrá-lo.

bruno

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.