Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Goleiro Bruno desmaia e audiência é suspensa

Ex-namorada e primo do jogador também precisaram de atendimento médico. Juíza abre sindicância para saber se réus receberam calmante sem prescrição

O goleiro Bruno Fernandes voltou a se sentir mal e precisou de atendimento médico na tarde desta quarta-feira, em Contagem, Minas Gerais, onde é realizada audiência de instrução e julgamento do processo sobre o seqüestro e morte de sua ex-amante, Eliza Samudio. O goleiro apresentou crise de vômito e desmaio. Sérgio Rosa Sales e Fernanda Castro, respectivamente primo e ex-namorada do atleta, também precisaram de atendimento e foram levados em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para um hospital da região.

Após os três dos acusados sentirem-se mal, a audiência foi suspensa. A sessão continuará nesta quinta-feira. Bruno e Sérgio deixaram o Fórum de Contagem por volta das 14h30 desta quarta-feira. A ambulância do Samu foi chamada momentos depois, desta vez para atender Fernanda, que, depois de medicada, retornou para a Penitenciaria Estevão Pinto, no bairro Horto, em Contagem.

De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Bruno e Sergio sentiram-se mal durante o intervalo da audiência sobre desaparecimento e morte de Eliza Samudio. Sergio já havia pedido para deixar a audiência mais cedo e disse que queria retornar ao Fórum.

Um médico do Samu, que socorreu Bruno e Sergio, informou que o goleiro afirmou ter consumido comprimidos de calmante, que necessitam de prescrição médica, mas não quis revelar quem teria fornecido o medicamento. A juiza Marixa Fabiane Rodrigues, que preside a audiência, abriu sindicância para saber se os comprimidos foram dados ao jogador pela defesa, como estratégia para atrapalhar a sessão.

Os advogados dos suspeitos se irritaram e acusaram a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) de doparem os envolvidos antes da audiência. Após receber atendimento no Hospital Municipal de Contagem, onde permaneceu por cerca de uma hora em observação, Bruno e Sergio retornal para a penitenciária Nelson Hungria.