Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Festa de estudantes da USP termina em nova tragédia

Por Renato Alves

Ribeirão Preto, SP – O Corso da Tusca, tradicional festa de estudantes da USP de São Carlos, interior de São Paulo, terminou em nova tragédia na noite de ontem. O servente e estudante de um curso técnico de Química, Bruno Cristiano de Oliveira, de 22 anos, foi a segunda vítima fatal em menos de um ano. Ele foi atropelado no percurso por um caminhão que transportava cervejas que eram vendidas pelo caminho aos participantes.

O acidente aconteceu por volta das 21 horas, na avenida Getúlio Vargas, perto da USP, durante o trajeto do Corso, trio elétrico que percorre as ruas com os universitários até a festa Tusca (Taça Universitária de São Carlos). No momento do acidente, 10 mil pessoas acompanhavam o Trio Elétrico pelas ruas da cidade. A festa teve início quinta-feira e termina no domingo à noite.

De acordo com as primeiras informações da polícia, Bruno poderia estar bêbado o que provocou sua queda entre os eixos das rodas do caminhão após levar um soco em uma briga. Para o delegado de Polícia Caio Gobatto, um irmão de Bruno é a principal testemunha já que estava com ele no momento do acidente. “Ele está em estado de choque e vamos esperar ele se acalmar para ouvir a sua versão”, disse o delegado.

Para o assessor do Tusca, Samuel Prisco, não se pode condenar a organização do evento. “Os caminhão são usados em várias regiões do País. Nós pedimos para que as pessoas ser comportem mais. O Tusca é feito para que as pessoas saiam mais alegres do que chegaram. Não podemos culpar a organização. São pessoas que não souberam se comportar e entender que é uma festa para diversão”.

Para a Polícia Militar a Tusca deu muito trabalho já no primeiro dia. Dezenas de ocorrência foram registradas, como motoristas que trafegavam pela via e pediram o auxilio da PM já que vários estudantes estavam embriagados educação infantil foi alvo do vandalismo de alguns estudantes caminhando pela avenida e também urinando pelo local.Na estação rodoviária de São Carlos o caos foi total