Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Falta de aviões atrasa voos no Santos Dumont

Mau tempo na noite de segunda-feira obrigou companhias a deslocar pousos para o Galeão

As condições do tempo permitiram que o Aeroporto Santos Dumont reabrisse para pousos e decolagens na manhã desta terça-feira. Mas por falta de aeronaves os passageiros enfrentam longas filas no embarque. Às 10h30, o site da Infraero informava que 29 (63%) dos 46 voos programados para o dia tinham atrasado. E onze deles (23,9% do total) estavam atrasados naquele momento.

LEIA TAMBÉM:

LEIA TAMBÉM: Relatório expõe a peneira da segurança no Galeão

O problema foi o mau tempo na noite de segunda-feira, que obrigou grande parte das aeronaves a pousar no Aeroporto Internacional do Galeão-Tom Jobim, na Zona Norte. Como poucos aviões passaram a noite no Santos Dumont, pela manhã as companhias não tiveram como acomodar passageiros que chegavam para o embarque.

Concessão do Galeão e de Confins deve render R$ 14,91 bilhões

Morte – Uma mulher que embarcaria nesta manhã no Santos Dumont morreu subitamente, provavelmente de infarto, segundo os bombeiros. A musicista Elze Cardoso, de 61 anos, havia acabado de parar o carro num estacionamento próximo ao aeroporto e andava para o saguão de embarque quando passou mal, ainda do lado de fora. A mulher morreu na hora. Elze seguia para São Paulo com uma amiga.

O Aeroporto Tom Jobim opera com auxílio de instrumentos para manobras de pousos de decolagens desde as 7h. Dos 36 voos domésticos previstos até as 9h, sete (19,4%) decolaram com atraso e outros três (8,3%) foram cancelados. E dos sete voos internacionais programados até as 9h, dois (28,6%) partiram atrasados.

LEIA TAMBÉM:

Risco de colisão com aves ameaça segurança de voos no Galeão