Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Ex-governador Arruda tem vitória parcial no STF, mas segue inelegível

Ministro André Mendonça anulou a condenação no processo em que o político foi filmado recebendo R$ 50 mil em espécie

Por Hugo Marques Atualizado em 23 Maio 2022, 09h46 - Publicado em 21 Maio 2022, 17h53

O ministro do Supremo Tribunal Federal André Mendonça anulou a condenação de dois anos e 11 meses de reclusão do ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda. O governador foi condenado pelo Tribunal de Justiça do DF por falsidade ideológica, em função de recibos apresentados para tentar justificar o recebimento de dinheiro do operador do esquema de corrupção e delator Durval Barbosa. O ministro remeteu o processo para a Justiça Eleitoral

Em um vídeo gravado em 2006, Arruda foi filmado recebendo 50 mil reais das mãos de Durval Barbosa. O esquema de corrupção foi desvendado pela Operação Caixa de Pandora, em 2009. Depois que as imagens vieram a público, o ex-governador justificou que o dinheiro seria utilizado para a compra de panetones, que seriam distribuídos em sua base eleitoral. Mesmo com uma prova tão flagrante, o ministro André Mendonça entendeu que o caso deve ser analisado pela Justiça Eleitoral.

Mesmo com esta vitória parcial no STF, Arruda segue inelegível, por conta de outros 12 processos. Ele foi condenado por falsidade ideológica e corrupção de testemunha e é réu por corrupção ativa e passiva, peculato e formação de quadrilha. Além das ações penais, Arruda foi condenado por improbidade administrativa e foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa, ficando inelegível por oito anos.

O advogado de Arruda, Paulo Emílio Catta Preta, disse a VEJA que vai apresentar novos recursos na Justiça em favor de seu cliente. O mesmo entendimento de Mendonça, na avaliação dos advogados, deverá ser estendido para os outros processos do ex-governador. “Estamos impugnando cada uma das condenações, vamos recorrer em todos os processos”, disse Catta Preta. Arruda é marido da ex-ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, que lidera as pesquisas no Distrito Federal para a eleição para a única vaga no Senado. Apesar de já ter sido condenado e responder a 12 processos, Arruda ainda tem grande apoio entre eleitores de Brasília.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)