Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Estudante alemã foi esfaqueada no Rio na Quarta-Feira de Cinzas

Mareike Ursula Elizabeth Schroder, de 26 anos, foi levada para o Hospital Souza Aguiar com a faca cravada no tórax. Crime ocorreu em frente ao Museu de Arte Moderna (MAM)

Por Pâmela Oliveira, do Rio de Janeiro 21 fev 2013, 17h28

Internada no Hospital Copa D’Or, em Copacabana, uma estudante alemã esfaqueada no peito recupera-se de graves ferimentos sofridos na Quarta-Feira de Cinzas, no Rio de Janeiro. O crime aconteceu em frente ao Museu de Arte Moderna (MAM), próximo ao Aeroporto Santos Dumont. A estudante Mareike Ursula Elizabeth Schroder, de 26 anos, foi levada para o Hospital Municipal Souza Aguiar logo após o ataque com a faca cravada no peito – a perfuração atingiu o lado direito do coração.

Mareike passou por uma complexa cirurgia para a retirada da faca. De acordo a equipe médica que socorreu a estudante, ela não teria resistido ao golpe caso a faca estivesse sido retirada antes de sua chegada ao hospital, pois o sangramento seria irreversível.

O caso foi registrado na Delegacia de Atendimento ao Turista (Deat) como lesão corporal. Procurada pelo site de VEJA, a Secretaria Municipal de Saúde respondeu, por nota, informando o seguinte: “A paciente deu entrada no Hospital Municipal Souza Aguiar na última quarta-feira, dia 13, com perfuração torácica provocada por arma branca. Ela foi imediatamente encaminhada para o centro cirúrgico da unidade, sendo submetida a procedimento para retirada do objeto. Após a cirurgia, ela permaneceu por quatro dias na Unidade de Terapia Intensiva do hospital. Seu quadro foi estabilizado e a paciente foi encaminhada para a enfermaria. Segundo a direção, ela foi transferida ontem para uma unidade particular em ótimas condições de saúde”.

O autor da facada não foi encontrado. Este não foi o único caso de violência no Rio no período. Na noite de segunda-feira de carnaval, uma briga entre grupos rivais de bate-bolas, como são conhecidos os foliões que se fantasiam de Clóvis, deixou um morto e cinco feridos em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio. Em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, onze pessoas foram baleadas na madrugada de quarta-feira de cinzas – nove delas participavam de uma festa de carnaval de rua.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a alemã ficou internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Souza Aguiar por quatro dias. Na segunda-feira, a paciente foi transferida para uma enfermaria da unidade municipal. No dia seguinte, Mareike foi transferida para o Hospital Copa D’Or.

Continua após a publicidade

A assessoria de imprensa do Copa D’Or não informou o estado de saúde da paciente ou a previsão e alta. Procurado, o Consulado da Alemanha no Rio não quis comentar o caso.

LEIA TAMBÉM:

No Rio, briga de foliões mascarados deixa um morto

Na região metropolitana do Rio, carnaval tem onze baleados

Continua após a publicidade
Publicidade