Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Em dez meses, Rio já tem recorde de pessoas mortas por policial

De janeiro a outubro, 1.546 pessoas foram mortas por policiais - doze a mais do que os 1.534 mortos registrados em todo 2018

Por Estadão Conteúdo - 25 nov 2019, 21h46

Faltando dois meses para terminar 2019, a polícia do Rio de Janeiro já bateu o recorde de civis mortos em supostos confrontos. De janeiro a outubro, 1.546 pessoas foram mortas por policiais – doze a mais do que os 1.534 mortos registrados em todo 2018, que, até então, era o recorde do Estado. A série estatística oficial foi iniciada em 1998.

Já os homicídios dolosos (quando há intenção de matar) caíram 21% em 2019, na comparação com o mesmo período do ano passado, o que representa 884 mortes a menos. De janeiro a outubro deste ano, foram registradas 3.342 vítimas, contra 4.226 em 2018. Esse é o menor número de vítimas para o acumulado do ano desde 1991.

Os números foram divulgados nesta segunda-feira, 25, pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), órgão do governo fluminense, dez meses após o início da gestão do governador Wilson Witzel (PSC). Ele defende o confronto com criminosos e advoga a ação de atiradores de elite. Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo antes da posse, afirmou que esses snipers atirariam “na cabecinha” dos bandidos.

Publicidade

Em outubro, houve 144 mortos em supostos confrontos com a polícia. Foi o terceiro menor índice mensal do ano. O recorde mensal de 2019 foi registrado em julho, quando 194 pessoas foram mortas por policiais.

A reportagem procurou as Polícias Civil e Militar para que comentassem os números, mas não houve resposta até às 18h10.

Homicídios e latrocínios tiveram redução

Na comparação entre os meses de outubro, a redução nos homicídios foi de 17%, com 317 mortos em 2019 e 383 em 2018. Esse foi o segundo menor número de vítimas para o mês desde 1991. O menor da série histórica foi registrado em outubro de 2012, com 314 mortes.

Os crimes violentos letais intencionais (soma de homicídios dolosos, roubos seguidos de morte e lesões corporais seguidas de morte) também caíram 18% em relação outubro de 2018 e 22% em comparação com o acumulado do ano.

Publicidade

Os latrocínios (roubos seguidos de morte) deixaram 95 vítimas nos dez primeiros meses de 2019, queda de 36% na comparação com o mesmo período do ano passado. Em outubro foram registradas quatro vítimas, o menor número para o mês de outubro desde 1998.

Em outubro, foram registrados 3.027 casos de roubos de veículo, queda de 29% em relação ao mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, a redução foi de 24%, o menor para o período desde 2017. Os roubos de rua (soma de roubos a transeunte, roubos em coletivo e roubos de aparelho celular) caíram 15% em outubro na comparação com outubro de 2018.

Até outubro, as polícias Civil e Militar do Estado do Rio apreenderam 7.215 armas de fogo – média de 24 armas retiradas das ruas por dia. Desse total, 468 eram fuzis.

Publicidade