Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Eduardo Cunha: fala que a Polícia Federal te escuta

Preso indócil e já notório pelas confusões que causa no cárcere, Eduardo Cunha sinaliza que pode negociar sua delação premiada com a Polícia Federal 

Preso há quase oitenta dias, o ex-depu­tado Eduardo Cunha se prepara para soltar a língua. Mas, a julgar por conversas recentes que teve com seus advogados, não está disposto a negociar sua delação com a Procuradoria-Ge­ral da República. Cunha estuda propor um acordo à Polícia Federal, como fez, por exemplo, a doleira Nelma Kodama. Até duas semanas atrás, essa opção estaria mais à mão.

Cunha passou sessenta dias na carceragem da PF em Curitiba, hóspede da cela central da galeria de número 5 e vizinho do doleiro Adir Assad e do ex-ministro petista Antonio Palocci, que dividem o mesmo cubículo. A pedido do juiz Sergio Moro, porém, foi transferido em 20 de dezembro para o Complexo Médico-Penal, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Seguiu para lá a contragosto. Entre a determinação de Moro e a realização da transferência, os advogados do ex-depu­tado entraram com três recursos em instâncias superiores pedindo que seu cliente permanecesse na carceragem da PF. Entre os motivos alegados, listaram o fato de ser “vexatório” o processo de revista íntima por que passam as visitas dos presos. Os pedidos de Cunha não foram atendidos, e o ex-depu­tado se encontra agora sozinho na cela 605 do Complexo Médico-Penal (CMP). Sua mulher, Cláudia Cruz, visitou-o lá na antevéspera de Natal.

Cunha não é o que se pode chamar de um preso dócil. Na PF, quando debutou na cadeia, já havia se recusado a tirar as digitais. Dessa vez, durante o exame de corpo de delito que os presos fazem no Instituto Médico-Legal quando passam por trans­ferências, o ex-deputado resistiu à ordem de tirar a roupa para as fotos obrigatórias.

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Enio Carlo Pessoa

    COLOCA ELE NO CASTIGO, NA SOLITARIA…SEM BANHO, POUCA COMIDA E SEM COLCHÃO PRA DORMIR….LOGO LOGOFI bonzinho

    Curtir

  2. Sugestão Brasil

    Mas este cara é um IDIOTA ou é mesmo um DÉBIL MENTAL, será que ele percebe que a ficha caiu e que ele agora é um ZÉ NINGUÉM? Ele deveria é pegar uma prisão perpetua, não só ele mais todo político ladrão do dinheiro público deveria perder para sempre os direitos políticos e prisão perpetua e ter confiscado todo que conseguiu desde o primeiro dia do ingresso na carreira política.

    Curtir

  3. Pedro Moreira

    A sugestão , o desejo de q politico ou qualquer q cometeu crime de corrupção tenha todo dinheiro devolvido, confiscado ainda é um sonho. Veja o perigo que sempre espreita : a lei de enriquecimento ilicito não foi aprovada.

    Curtir

  4. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Curtir

  5. Geroldo Zanon

    O EDUARCO CHUNHA nunca matou assim como o LULA DILMA

    Curtir

  6. Não vejo a veja

    Curtir

  7. Tadeu Passarelli

    Vagabundo INÚTIL foi preso gritando que iria “derrubar todo mundo”… Até agora nada hein… Que mêdo do que vai acontecer com a família… ORCRIM mata…

    Curtir

  8. Está aguardando a companhia do lula.

    Curtir

  9. Marcelo Alves

    Botem umas ratazanas gordas e bem dentuças na cela dele!
    Que seja carcomido pelos ratos e que morra no horror destinado aos corruptos de todos os tipos!

    Curtir