Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Dois moradores de rua são assassinados no DF

Eles foram baleados com um tiro na cabeça cada um enquanto dormiam; há duas semanas, outros dois moradores de rua tiveram os corpos incendiados

Por Da Redação - 10 mar 2012, 13h35

Dois moradores de rua foram assassinados na manhã deste sábado em Águas Claras, cidade-satélite do Distrito Federal. De acordo com a Polícia Civil, os dois homens foram baleados com um tiro na cabeça cada um enquanto dormiam na Quadra 11, na região de Areal.

Ainda não há suspeitos para o crime, que ocorreu por volta das 6 horas. A delegada Silvana Quintana, do 21º Distrito Policial (Taguatinga-Sul), diz que as duas vítimas ainda não foram identificadas. “Ninguém viu (o homicídio). Nenhuma hipótese (para o motivo do crime) é descartada”, afirmou.

O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados para a ocorrência e remoção dos corpos.

Há cerca de duas semanas, outros dois moradores de ruas tiveram os corpos incendiados em Santa Maria, a 26 quilômetros de Brasília. Com 63% do corpo atingido pelo fogo, uma das vítimas não resistiu e morreu. O outro homem está internado e ainda corre risco de morte.

Publicidade

Índio Galdino – Em abril de 1997, cinco jovens de classe média – sendo um menor de 18 anos – atearam fogo ao corpo do índio pataxó Galdino Jesus dos Santos enquanto ele dormia em um ponto de ônibus, em Brasília. Ele morreu no dia seguinte. Em 2001, os maiores foram condenados a 14 anos de prisão.

(Com Agência Estado)

Publicidade