Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Detidos dois suspeitos de chacina em Goiás, diz TV local

Sete pessoas foram degoladas em uma fazenda no município de Doverlândia

Por Cida Alves 30 abr 2012, 14h06

Foram detidos na tarde desta segunda-feira dois suspeitos de cometerem uma chacina na fazenda Nossa Senhora Aparecida, em Doverlândia, a 400 quilômetros de Gioânia (GO). Segundo a TV Anhanguera, além da prisão dos suspeitos, foi apreendida uma moto que eles teriam usado na fuga. Na noite de domingo, o sargento da Polícia Militar Divino Celso Teles, do 2º Pelotão de Doverlândia, informou que estava sendo procurado um homem visto na casa das vítimas por volta das 15 horas de sábado em uma moto grande, preta e vermelha.

Ainda segundo informações da emissora de televisão, a polícia trabalha com as hipóteses de latrocínio ou vingança. Nesta segunda-feira, serão ouvidas pessoas que vivem próximo ao local onde viviam duas das vítimas: Lázaro de Oliveira Costa, de 57 anos, dono das terras, e seu filho, Leopoldo Rocha Costa, de 22. A esposa de Lázaro não estava na residência na hora do crime. Também foram mortos um casal amigo da família, seu filho e a nora, que vinham visitar os donos da fazenda, além do vaqueiro que trabalhava na propriedade. Os bandidos agiram com violência e todas as vítimas foram degoladas. A polícia acredita que Lázaro e Leopoldo foram mortos primeiro e que os demais foram assassinados para que não houvesse testemunhas do crime.

Digitais – O delegado que investiga o caso informou nesta manhã que havia encontrado digitais sujas de sangue em um copo. “Temos algumas digitais colhidas, porque pelo menos um dos homicidas utilizou um copo depois de cometer o crime, já com as mãos sujas de sangue”, disse o delegado Vinícius Batista da Silva, da delegacia de Iporá.

A única testemunha do crime é um adolescente de 14 anos, filho do vaqueiro assassinado. Ele escapou da morte porque voltou no meio do caminho para separar dois cavalos que estavam brigando no pasto. O garoto escutou gritos e foi pedir ajuda na casa do cunhado de Lázaro, que vive perto da propriedade. Eles viram os corpos de Lázaro e Leopoldo pela basculante do banheiro da seda da fazenda e chamaram a polícia por volta das 21h30 de sábado. Os corpos da outras vítimas foram encontrados nas primeiras horas da manhã de domingo.

Continua após a publicidade
Publicidade