Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Detido alemão suspeito de provocar incêndios em Hollywood: polícia

Por David Mcnew - 3 jan 2012, 13h56

A polícia de Los Angeles deteve um cidadão alemão suspeito de provocar mais de 50 incêndios em quatro dias que deixaram milhões de dólares em prejuízos materiais na segunda maior cidade dos Estados Unidos.

“Às 03H00 (hora local), o departamento do xerife deteve um homem de 24 anos chamado Harry Burkhart, que foi em seguida acusado de incêndio provocado em uma casa habitada e que permanece atualmente detido sin fiança”, disse na tarde da segunda-feira o prefeito de Los Angeles, Antonio Villaraigosa.

“Esperamos que, à medida que a investigação avance, se apresentem novas acusações”, disse o prefeito em alusão a Burkhart, identificado pela imprensa como um cidadão de origem alemã que mora em Hollywood.

No total foram registrados 53 incêndios provocados em Hollywood e arredores, causando mais de dois milhões de dólares em danos, afirmaram as autoridades, que lançaram um grupo de força maciço para prender os incendiários mais ativos na cidade em anos.

Publicidade

Ninguém morreu ou se feriu gravemente nos ataques, embora um bombeiro tenha sido ferido, mas os moradores da cidade aparentavam nervosismo com os incêndios, que tinham como alvo principal carros estacionados fora das casas ou alpendres para veículos nos edifícios.

“Acabou nosso pesadelo de quatro dias”, disse Zev Yaroskavsky, membro da junta de supervisores de Los Angeles que representa a cidade de West Hollywood.

“Eu me sinto muito bem por termos encontrado o cara certo… O suspeito tinha as coisas certas em sua caminhonete, estamos confiantes de que encontramos o nosso homem”, afirmou o chefe de polícia de Los Angeles, Charlie Beck.

Outros dois suspeitos, de 55 e 22 anos, foram detidos desde que os ataques começaram, mas não ficou claro se foram libertados ou se continuavam detidos por ligação com possíveis ataques incendiários.

Publicidade