Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Depoimento reforça que menina Vitória pode ter sido morta por engano

Homem contou que devia 7.000 reais a um traficante, que costuma punir familiares de devedores

Por Da Redação Atualizado em 4 jul 2018, 14h27 - Publicado em 4 jul 2018, 10h08

A tese de que a menina Vitória Gabrielly foi morta por engano na cidade de Araçariguama ganhou um reforço nesta terça-feira 3. Em depoimento à Polícia Civil um homem contou que devia 7.000 reais a um traficante e que a garota pode ter sido confundida com sua irmã, que é parecida com a vítima.

O homem relatou ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) que o traficante costuma punir os familiares de quem lhe deve, de acordo com informações do portal G1. O depoimento foi encaminhado pelo DHPP aos policiais que investigam o caso. A Secretaria da Segurança Pública disse que não comentará o depoimento porque o caso segue sob segredo de Justiça.

No dia 29 de junho, foi preso o casal Bruno Marcel de Oliveira e Mayara Borges Abrantes — eles negam qualquer envolvimento com o crime. Também foi preso o servente de pedreiro Julio César Lima, indiciado por homicídio doloso. Ele nega ter participado do crime, mas afirma que esteve com o casal que levou a menina de carro no dia em que ela teria sido assassinada.

Continua após a publicidade

O corpo da menina foi encontrado no dia 16 de junho à margem de uma estrada rural, após ficar oito dias desaparecida. Ela saiu de casa, no último dia 8, para andar de patins, e não voltou mais. Um laudo constatou que ela morreu por asfixia, e não por estrangulamento como chegou a ser cogitado. Segundo peritos do Instituto de Criminalística da Polícia Civil de São Paulo, ela tinha uma meia na boca. O laudo oficial do Instituto Médico-Legal (IML) ainda confirmou que a menina tentou se defender e lutou contra o seu assassino antes de morrer.

Secretaria de Segurança Pública de SP anunciou que pagará 50.000 reais a quem fornecer informações relevantes que levem à identificação do responsável pelo crime. O assassinato está em investigação pela Delegacia da cidade onde o crime ocorreu. 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.