Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Declarações de Romney sobre imigrantes agitam ativistas

Por Jewel Samad 5 jan 2012, 16h07

O candidato à indicação presidencial republicana Mitt Romney reafirmou sua oposição à legalização de jovens imigrantes sem documentos, despertando nesta quinta-feira duras críticas de ativistas hispânicos.

Romney declarou, durante a primeira disputa interna republicana, celebrada na terça-feira em Iowa (centro) que, se fosse presidente, vetaria o projeto de lei conhecido como Dream Act, destinado a abrir um novo caminho de legalização aos que chegaram aos Estados Unidos ainda menores.

“Estamos decepcionados e cansados desse tipo de comentário que nos descreve de tal forma”, declarou em entrevista por telefone Lorela Praeli, membro da organização United We Dream e estudante nos Estados Unidos, mas sem autorização legal.

Romney reafirmou sua posição nesta quarta-feira na televisão, depois de ter sido considerado favorito entre os eleitores do partido.

“Os eleitores hispânicos aos quais me dirijo (…) querem uma boa vaga de trabalho nos Estados Unidos e salários maiores. Se quiserem um presidente que lhes vá falar de esmolas ou mais benefícios gratuitos, eles já o têm”, disse Romney, em referência a Barack Obama, ao ser entrevistado pela CNN.

“Os imigrantes não estão aqui para pedir esmolas”, criticou Eliseo Medina, tesoureiro do Sindicato de Trabalhadores de Serviços (Seiu).

Dos 10 milhões de latinos que votaram nas eleições americanas passadas, 67% optaram por Obama.

Continua após a publicidade
Publicidade