Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Datas: a morte de Edemar Cid Ferreira e a consagração de Messi

Fundador do Banco Santos morreu em 13 de janeiro

Por Da Redação Atualizado em 4 jun 2024, 09h29 - Publicado em 19 jan 2024, 06h00

Poucos empresários brasileiros tiveram ascensão e queda tão dramáticas quanto o economista e banqueiro Edemar Cid Ferreira — comparável, talvez, na derrocada, apenas à trajetória infeliz de Eike Batista. Ferreira fundou em 1989 o Banco Santos, que viria a ser o décimo segundo maior do país. Não demorou, contudo, para que uma série de desmandos o levasse à lona. Nos anos 2000, o Banco Central decretou a falência da instituição, ao descobrir um rombo de 2,1 bilhões de reais. Ferreira e outros dezoito ex-dirigentes foram denunciados pelo Ministério Público Federal por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e gestão fraudulenta. Em maio de 2006, ele foi preso por 89 dias, e desde então viveu para se defender nas barras da Justiça.

Restou, como ícone incontestável da grandeza dizimada, a espetacular mansão do tamanho de um clube, construída na Zona Sul de São Paulo, com desenho do renomado arquiteto Ruy Ohtake e jardins feitos a partir de croquis de Roberto Burle Marx. Ali, Ferreira mantinha uma respeitada coleção de obras de arte de nomes como Tarsila do Amaral, Jean-Michel Basquiat, David Hockney e Frank Stella. Em 2020, tanto o acervo quanto a casa foram levados a leilão, de modo a reduzir a dívida, que parece impagável. Foi possível amealhar 151 milhões de reais pelas obras e 27 milhões de reais pela construção. Nos últimos anos, o magnata vivia isolado em um apartamento alugado. Dirigia um modelo de carro simples e recebia ajuda financeira dos três filhos. Ele morreu em 13 de janeiro, aos 80 anos, em São Paulo.

Ficou monótono

O MUNDO É DELE - Lionel Messi, agora em Miami: oito vezes o melhor
O MUNDO É DELE - Lionel Messi, agora em Miami: oito vezes o melhor (Tim Nwachukwu/Getty Images)

Muitos apontavam o nome do norueguês Erling Haaland, do Manchester City. A escolha do francês Killian Mbappé, do PSG, parecia muito provável. E eis que, em 15 de janeiro, o argentino Lionel Messi foi agraciado pela oitava vez como The Best, o melhor jogador de futebol do mundo, na escolha da Fifa. Deu-se, então, uma saraivada de críticas porque no período destinado a definir os eleitos, entre o fim da Copa do Mundo, em dezembro de 2022, e agosto de 2023, o camisa 10 do Inter Miami fez o básico.

Continua após a publicidade

Mas o básico, para Messi, é muita coisa. Na escolha, foram considerados votos de jogadores capitães de seleções nacionais, treinadores, jornalistas e torcedores, em igual proporção. Houve empate entre o gênio e Haaland — o vencedor foi definido pelo sufrágio dos capitães. Ficou monótono, mas não há dúvida: é Messi, e mais ninguém, ainda. O Brasil ficou com dois prêmios de consolação: o de melhor goleiro (Ederson, do City) e do gol mais bonito (Guilherme Madruga, do Botafogo de Ribeirão Preto, na série B, por uma bicicleta fenomenal).

Publicado em VEJA de 19 de janeiro de 2024, edição nº 2876

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.