Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corpo de homem decapitado é encontrado em rio

Mulher da vítima é policial de uma UPP. Foi ela quem reconheceu o corpo

Partes do corpo do ex-jogador de futebol João Rodrigo Silva, de 35 anos, foram encontradas nesta quarta-feira no Rio Guandu, na Baixada Fluminense. Ele foi morto no dia anterior, decapitado e sua cabeça foi colocada dentro de uma mochila deixada na porta da casa da mulher, uma policial militar lotada na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do São Carlos, Zona Norte da capital. Foi a viúva quem fez o reconhecimento do corpo, a partir de uma marca de nascença que o marido tinha na barriga.

Leia também:

Leia também: Marido de policial de UPP é decapitado no Rio

Uma perna e um braço foram encontrados em outro trecho do rio e levadas ao Instituto Médico Legal (IML). O DNA das partes será confrontado com o da cabeça. A Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil investiga o caso e trabalha com diferentes linhas de investigação. Uma delas é o possível envolvimento de traficantes das favelas Minha Deusa – onde Silva tinha um comércio -, Vila Vintém ou Curral.

Nesta quarta-feira, testemunhas e familiares serão ouvidos na DH. Desde cedo, a polícia tem percorrido os locais frequentados pela vítima para falar com conhecidos e tentar entender a motivação do crime. Câmeras de segurança também estão sendo analisadas. O principal objetivo é identificar a placa do carro onde estavam os criminosos que levaram a vítima na noite em que foi morta.