Clique e assine a partir de 9,90/mês

Cinco assuntos para começar seu dia

VEJA traz as principais informações sobre o impacto da pandemia de coronavírus no Brasil e no mundo nesta terça-feira

Por Da Redação - Atualizado em 24 mar 2020, 12h00 - Publicado em 24 mar 2020, 07h00

O início da quarentena em São Paulo devido à pandemia de coronavírus, a liberação de recursos federais para estados e municípios, idas e vindas da MP 927, o retorno das atividades na China após dois meses e o possível adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Esses são os cinco principais assuntos para você começar o seu dia bem-informado.

QUARENTENA EM SÃO PAULO

Tem início nesta terça-feira, 24, a quarentena em todo o estado de São Paulo. Serão ao menos quinze dias, até 7 de abril, com todos os serviços não essenciais nos 645 municípios de portas fechadas. Com 30 mortes confirmadas até esta segunda, São Paulo é o estado com mais vítimas causadas pela Covid-19 no Brasil, que tem, ato todo, 34 mortes e 1.891 casos confirmados.

Coordenador do comitê de São Paulo contra o coronavírus, o infectologista David Uip testou positivo para a doença. Por terem tido contato com o médico, o governador João Doria (PSDB) e o prefeito Bruno Covas (PSDB) realizaram exames. O teste de Doria deu negativo.

Continua após a publicidade

ASSINE VEJA

A guerra ao coronavírus A vida na quarentena, o impacto da economia, o trabalho dos heróis da medicina: saiba tudo sobre a ameaça no Brasil e no mundo
Clique e Assine

RECURSOS PARA OS ESTADOS

Enquanto participava de uma reunião com governadores do Nordeste, o presidente Jair Bolsonaro utilizou o Twitter para anunciar um pacote de mais de 88 bilhões de reais para fortalecer os estados e municípios. Dentre as medidas está a suspensão da dívida dos estados com a União. Outro ponto revelado pelo presidente foi a ampliação do programa Bolsa Família na tentativa de zerar a fila do benefício. Antes, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello havia suspendido os cortes do programa no Nordeste. Novas medidas econômicas com foco na crise de saúde pública devem ser anunciadas nas próximas horas.

MP 927

Ontem, o governo federal precisou gerenciar uma crise causada por uma Medida Provisória que, entre outras pontos, permitia a suspensão de contratos de trabalho por quatro meses. A MP 927 havia sido publicada na noite de domingo no Diário Oficial da União, mas o presidente Jair Bolsonaro voltou atrás e revogou, na tarde de segunda, o artigo 18, o que justamente falava sobre a possibilidade de suspender contratos. Secretário da Previdência e Trabalho, Bruno Biano afirmou que o artigo será revisado e o assunto rende desdobramentos no dia de hoje.

Continua após a publicidade

CHINA RETOMA ATIVIDADES

Chineses da cidade de Wuhan, onde o novo coronavírus surgiu em dezembro de 2019, começaram a retomar suas atividades após dois meses de confinamento total. Aqueles com bom estado de saúde poderão se deslocar pela metrópole de transporte e retornar aos seus locais de trabalho. A China registrou também a reabertura de cinemas, que foram fechados em janeiro. As restrições de deslocamentos na província de Hubei, onde fica Wuhan, estão previstas para acabar em 8 de abril. Apesar da melhora, o país se preocupa agora com os casos importados da Covid-19. Nesta terça, fora 74 novos infectados que chegaram do exterior. O mundo olhar a China com especial atenção, pois assim como a epidemia começou lá, o país pode servir de exemplo para a retomada após a crise sanitária

ADIAMENTO DA OLIMPÍADA

Na segunda-feira um membro do Comitê Olímpico Internacional (COI) admitiu que os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 serão adiados devido à pandemia de coronavírus. O entrave para o anúncio oficial se deve ao fato de ainda não haver uma nova data para o evento, que teria início em 24 de julho, garantiu o canadense Dick Pound. Antes, o Canadá havia anunciado que boicotaria as Olimpíadas se o evento não fosse adiado. Em meio às pressões, o Japão e o COI devem anunciar uma decisão a qualquer momento.

Publicidade