Clique e assine a partir de 9,90/mês

Chuvas deixam 4.000 pessoas sem casa em 55 cidades de Santa Catarina

Defesa Civil classifica o aumento do volume do Itajaí-Açu como alarmante. Cheia do rio alaga parte do centro de Blumenau e de Rio do Sul, no Vale do Itajaí

Por Da Redação - 22 set 2013, 19h11

Cinquenta e cinco cidades foram afetadas pelas fortes chuvas, vendavais e tempestades de granizo que atingiram Santa Catarina e deixaram mais de 4.000 desalojados e desabrigados neste fim de semana. A Defesa Civil estadual emitiu alerta para o risco de alagamentos, deslizamentos e inundações no estado. A elevação do nível do rio Itajaí-Açu, o mais importante do Vale do Itajaí, é o que mais preocupa as autoridades locais. A previsão é de que, entre a noite deste domingo e a madrugada de segunda-feira, as águas atinjam 11,3 metros – o limite para alagamentos é de 8 metros. A cheia do rio já inunda ruas no centro de Blumenau. Em Rio do Sul, o município mais afetado, quarteirões inteiros estão alagados.

Os estragos que se repetem a cada temporada de chuvas começaram pelo Rio Grande do Sul, onde, no sábado, uma tempestade de granizo danificou cerca de 2.000 casas e deixou 5.217 desabrigados e desalojados. Segundo a Defesa Civil, as cidades mais atingidas foram Gentil, Santo Antônio do Palma, Nonoai e Lajeado do Bugre. Neste domingo, chove fraco na maioria das cidades. Em Porto Alegre, não há previsão de chuva forte.

A situação de Santa Catarina é a mais preocupante no momento. No centro de Rio do Sul, o Itajaí-Açu, que alcançou 9,37 metros, tomou parte do bairro Canoas e Jardim América, onde apenas os tetos das casas podem ser vistos. A chuva também provocou o transbordamento do rio Itajaí Mirim, em Brusque, e do Itajaí do Sul, em Rio do Sul.

O risco de descargas elétricas e de curtos levou a Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) a desligar, preventivamente, a energia elétrica nas regiões mais afetadas pelos alagamentos. A primeira cidade a ter parte da energia interrompida foi Itajaí. Em Blumenau, os cortes começaram no fim da tarde.

Continua após a publicidade

Segundo a Defesa Civil, o volume de chuvas que atingiu o estado nos últimos três dias é superior ao dobro da média esperada para todo o mês de setembro, principalmente no Vale do Itajaí, Planalto Sul, Grande Florianópolis, Meio Oeste, Planalto Norte e no litoral Norte.

Efeito cascata – O excesso de chuva deixou o solo encharcado, aumentando a possibilidade de queda de barreiras. De acordo com a Defesa Civil, praticamente todas as regiões de Santa Catarina estão em alerta para risco de deslizamentos. O acumulo de água na terra provoca outro problema: a chuva não absorvida escoa direto para os rios, causando transbordamentos. Nas regiões costeiras, o nível elevado da maré dificulta o escoamento para o mar.

Leia também:

Chuva deixa mais de 8.000 desabrigados e desalojados no Sul do país

Publicidade