Clique e assine com até 92% de desconto

Chuva deixa sexta-feira caótica no Rio de Janeiro

Aeroporto Santos Dumont ficou fechado, queda de árvores deixou o trânsito congestionado e transportes públicos ficaram mais lentos durante a manhã

Por Da Redação 17 Maio 2013, 12h03

(Atualizado às 16h30)

A chuva que atinge o Rio de Janeiro desde o início da madrugada desta sexta-feira causou transtornos por toda a cidade. O aeroporto Santos Dumont ficou fechado por mais de nove horas. As decolagens foram suspensas às 6h15, e os pousos, às 6h45. As atividades só foram normalizadas por volta das 16h, operadas por instrumentos.

De acordo com o site da Infraero, das 65 viagens previstas para saírem do Santos Dumont entre meia-noite e meio-dia, 17 (26,2%) sofreram atrasos e 19 (29,2%) foram cancelados. Até as 9h, onze voos, a maioria da ponte-aérea, haviam sido desviados para o Aeroporto Internacional Tom Jobim, que opera com auxílio de instrumentos desde as 4h30.

No Galeão, no mesmo período de doze horas, 15 (23,8%) dos 63 voos domésticos decolaram com atraso, e 3 (4,8%) foram cancelados. Entre as 14 partidas internacionais programadas, duas (14,3%) foram suspensas. O problema nos dois aeroportos cariocas tem reflexos em São Paulo, onde Congonhas, Guarulhos e Viracopos têm cerca de 20% dos voos com atrasos e cancelados.

Nas ruas – O mau tempo também teve reflexos no transporte público. Os trens da Supervia circularam em velocidade reduzida ao longo de toda a manhã. O trânsito ficou congestionado em função do mau tempo, principalmente na Zona Sul da cidade. No bairro de Botafogo, uma árvore caiu próximo a um ponto de ônibus, interditando parte da Rua São Clemente. Ninguém ficou ferido. Agentes da CET-Rio foram acionados ao local para orientar os motoristas.

Segundo o Centro de Operações da prefeitura, o município está em estágio de atenção (o segundo em uma escala de quatro) desde as 1h40 desta sexta-feira, “devido à aproximação de áreas de instabilidades associadas à chegada de uma frente fria, que estão causando chuva moderada”.

Boletim divulgado às 11h informa que as estações que registraram maior acúmulo de chuva foram no Alto da Boa Vista (10mm) e no Jardim Botânico (8,4mm). Há possibilidade de ressaca para todo o litoral, das 9h desta sexta-feira às 9h de sábado, conforme o Centro de Hidrografia da Marinha. As ondas podem chegar 2,5 metros.

Serra – Na Região Serrana, a situação começou a se complicar no início da tarde. O Rio Quitandinha, em Petrópolis, entrou em alerta máximo, segundo o Instituto Estadual do Ambiente (Inea). Em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, o Rio Capivari também corre o risco de transbordar.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade