Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Cármen Lúcia autoriza equipe de Teori a retomar os trabalhos

Com a decisão da presidente do STF, depoimentos dos executivos da Odebrecht acontecerão nesta semana; procedimentos foram suspensos após a morte do ministro

Por Rafaela Lara Atualizado em 24 jan 2017, 14h40 - Publicado em 24 jan 2017, 10h37

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, autorizou na noite desta segunda-feira a retomada dos trabalhos de auxiliares do ministro Teori Zavascki, morto em desastre aéreo na última quinta-feira, nas delações de executivos e ex-executivos da Odebrecht.

A morte do ministro, que era o relator da Operação Lava Jato no Supremo, fez com que os trabalhos fossem paralisados. Com a decisão da presidente do STF, no entanto, depoimentos de executivos marcados para esta semana serão mantidos. Nessas oitivas, eles deverão confirmar se fecharam acordo de delação de maneira voluntária.

  • Ainda não há previsão de indicação de um novo relator para os processos relacionados à Lava Jato no Supremo. O presidente Michel Temer já anunciou que só escolherá o nome do novo ministro que vai compor a Corte após a definição do Supremo sobre o novo relator da investigação.

    Nesta segunda, Cármen Lúcia procurou informalmente ministros da Corte para conversar sobre o futuro da Operação Lava Jato. A presidente do STF ainda precisa decidir sobre a redistribuição das ações a outro integrante da Corte. Ainda há dúvidas se a distribuição será feita entre todos os integrantes do STF ou somente entre os ministros da Segunda Turma, colegiado do qual Teori fazia parte. O regimento interno do Supremo autoriza as duas possibilidades.

    Continua após a publicidade
    Publicidade