Clique e assine a partir de 9,90/mês

Canibal de Miami drogado ou vítima de vodu, segundo namorada

Por Joe Raedle - 31 May 2012, 15h31

O homem baleado pela polícia no sábado, enquanto devorava o rosto de um morador de rua em uma rua de Miami, foi drogado sem seu conhecimento ou vítima de um feitiço vodu, declarou sua namorada nesta quinta-feira ao jornal Miami Herald.

“Eu não sei como explicar tudo isso de outra forma”, disse a jovem, que testemunhou de forma anônima ao jornal, e que afirma que não acreditava em vodu até o incidente envolvendo o namorado Rudy Eugene, de origem haitiana, de acordo com a imprensa americana.

Segundo ela, seu namorado, chamado por ela de “meu bebê, coração”, fumava maconha regularmente, mas tentava parar e nunca tinha experimentado drogas mais fortes.

A jovem também o descreveu como um homem piedoso e que nunca foi violento. Contudo, de acordo com relatórios da polícia citados pelo jornal Miami Herald, em 2004 ele chegou a ameaçar a mãe e quebrar seus móveis durante uma discussão.

Continua após a publicidade

A mãe, entrevistada pela emissora de televisão local CBS-4 e também citada pelo jornal, assegura que seu filho “não era um delinquente”.

“Todo mundo diz que era um zumbi, mas eu sei que não é verdade. É o meu filho”, declarou Ruth Charles.

Ainda internado em estado grave em um hospital de Miami, a vítima de Rudy Eugene, Ronald Poppo, era um estudante brilhante de Nova York antes de se tornar alcoólatra e ir parar nas ruas, de acordo com uma de suas irmãs entrevistada pelo canal WFOR-TV.

Sua família perdeu o contato com ele há anos, disse. “Nós pensávamos que ele estava morto”, acrescentou.

Continua após a publicidade

Rudy Eugene foi morto no sábado, no início da tarde, embaixo de uma ponte no centro de Miami enquanto devorava o rosto de Ronald Poppo.

O crime, cujos detalhes foram muito comentados nas redes sociais nos Estados Unidos, pode estar ligado ao consumo de uma nova droga sintética, segundo a polícia.

Publicidade