Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Caminhoneiro morto em ato é velado no RS; São Paulo tem buzinaço

Atrolepado por colega, Cléber Adriano Machado Ouriques foi sepultado na manhã deste domingo em São Sepé. Categoria fez ato na capital paulista

O caminhoneiro Cléber Adriano Machado Ouriques, de 38 anos, foi sepultado na manhã deste domingo em São Sepé, na região central do Rio Grande do Sul. A cerimônia teve a presença de familiares, amigos e colegas. O motorista morreu após ser atropelado quando tentava bloquear a passagem de um caminhão na BR-392. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu por volta das 7 horas de sábado. A vítima participava do ato contra o aumento do óleo diesel e falta de valor mínimo de frete, quando um caminhão a atingiu no quilômetro 297.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista que provocou o acidente não parou e fugiu sem prestar socorro. No sábado, a Secretaria-Geral da Presidência da República divulgou nota em que lamentou o ocorrido. “Ao mesmo tempo em que se solidariza com familiares e amigos, o governo federal reforça o compromisso e a disposição para que a normalidade volte às rodovias brasileiras”, diz o texto.

A secretaria também ressalta que as propostas anunciadas esta semana após a reunião entre representantes dos caminhoneiros, empresários e governo em Brasília são o caminho para a normalização das rodovias. No encontro, o governo prometeu sancionar a Lei dos Caminhoneiros sem vetos, prorrogar por 12 meses o pagamento de caminhões por meio do Programa Procaminhoneiro e criar, por meio de negociação entre caminhoneiros e empresários, uma tabela referencial de frete. Nesse item, os representantes dos caminhoneiros pediram que o governo atue na mediação com os empresários.

Leia mais:

SP: caminhoneiros bloqueiam Dutra por uma hora e meia

Caminhoneiros voltam a fechar estradas; polícia usa bomba para liberar via no RS

Governo decide multar e aciona PF contra caminhoneiros

São Paulo – Na manhã deste domingo, caminhoneiros protestaram com um buzinaço em duas faixas da pista expressa da Marginal Pinheiros, sentido Castello Branco, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Cerca de 30 caminhões ocuparam vias perto da ponte Cidade Jardim, onde circularam com velocidade reduzida. Os caminhoneiros passaram pela Ponte do Limão por volta das 11h30, e também pela Júlio de Mesquita Neto, segundo a CET. O ponto final da manifestação, entretanto, não foi informado pelos manifestantes.

(Com Agência Brasil e Estadão Conteúdo)