Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bispos da JMJ terão hospedagem de graça em hotéis do Rio

Rede hoteleira disponibiliza 140 vagas para a cúpula da Igreja, que terá ainda 200 casas de família com quarto de hóspede para receber os religiosos

Misturados aos mais de dois milhões de fiéis que devem lotar a capital do Rio de Janeiro e as cidades vizinhas durante a Jornada Mundial da Juventude, estarão 1.200 homens da cúpula da Igreja Católica. Um dos desafios iniciais da organização era acomodar cardeais e bispos, numa cidade conhecida pelo alto custo da hospedagem e em um período de poucas vagas – logo após a Copa das Confederações. Tudo isso sob os olhares de um papa avesso à ostentação, adepto da simplicidade e que se manifesta, desde seus primeiros momentos como sumo pontífice, em defesa dos pobres. A solução veio de um ato de generosidade – ou de uma simpática ação de marketing – da rede hoteleira do Rio, que decidiu ceder uma quantidade significativa de quartos grátis e descontos para a Igreja.

Rio espera invasão argentina para a Jornada Mundial da Juventude

A rede Windsor deu oitenta quartos para a Jornada acomodar a cúpula, a maioria em hotéis de quatro estrelas. O Copacabana Palace, cinco estrelas e mais tradicional hotel de luxo da cidade, ofereceu três cômodos. A Rede Promenade, de apart-hotéis, abriu mão de dois quartos. O Copacabana Praia Hotel vai participar com uma doação de cinco quartos e o hotel corporativo do Bradesco Seguros disponibilizou cinquenta cômodos. Somados a essas 140 vagas, sem custo para os bispos da jornada, haverá ainda 200 casas de famílias cadastradas para receber os bispos. Diferentemente dos peregrinos, os bispos precisam de acomodações individuais – portanto, foi preciso selecionar apenas famílias que têm um quarto e estrutura à disposição do hóspede especial.

Outros 400 quartos foram custeados pela organização da Jornada. Eles vão servir de hospedagem a 400 bispos catequistas, também chamados de conferencistas. Esses bispos darão palestras simultâneas, das 9h ao meio-dia, durante todo o evento, em diversos pontos da Região Metropolitana, onde estarão abrigados grupos de jovens agrupados por idioma. Todos os conferencistas ficarão no hotel Windsor Guanabara, de três estrelas, no Centro. Pela manhã, ônibus passarão em frente ao local para pegar os bispos e levá-los até aos pontos de catequese, que serão nas imediações de escolas e ginásios nos quais estarão os jovens e feitas em sete idiomas.

Parte dos bispos não catequistas ficarão em casas religiosas, como os colégios São Bento e Zaccaria. A organização da Jornada ainda não sabe como será feita a divisão dos hotéis entre os bispos e os cardeais. A princípio, a quantidade de estrelas acompanhará a hierarquia da Igreja. Ou seja: os setenta cardeais devem ocupar os quartos mais luxuosos. Outra parte dos cardeais, como os norte-americanos, entraram em contato direto com os hotéis e pagarão as suas despesas.

LEIA TAMBÉM:

Jornada da Juventude vai barrar excesso de fiéis em missa do papa no Rio

Brasil receberá 400 mil católicos para trabalho voluntário

População católica encolhe no Brasil. Evangélicos avançam

Católicos deixarão de ser maioria no Brasil em 2030, prevê especialista

banner JMJ Rio 2013 banner JMJ Rio 2013

banner JMJ Rio 2013 (/)