Clique e assine a partir de 8,90/mês

Ato contra a Copa tem 54 detidos em São Paulo

Quinta manifestação contra o torneio de futebol tem confronto com a tropa de choque após um grupo depredar agências bancárias e estação de metrô

Por Da Redação - 15 abr 2014, 23h11

Sob chuva constante, o 5º ato contra a Copa do Mundo reuniu na terça-feira, 15, em São Paulo, cerca de mil pessoas, segundo a Polícia Militar, em um protesto que terminou em confronto entre manifestantes e a tropa de choque. Pouco depois das 21h30, um grupo de mascarados começou a depredar as agências bancárias do Itaú e do Bradesco na avenida Francisco Morato. Em seguida, esse grupo tentou quebrar a estação de metrô do Butantã. Segundo a PM, até às 23 horas eram 54 pessoas detidas.

Leia ainda: Black Bloc e Sininho comandam protesto de invasores na prefeitura do Rio

Até as 21 horas, a caminhada que começou às 18 horas no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), com tambores e faixas com crítica à situação da saúde no Brasil, seguia tranquilamente. Diferentemente das últimas manifestações, os PMs não formaram cordões para isolar os manifestantes – eles se dividiram em dois grupos, no começo e no fim da passeata. A mudança na estratégia da polícia fez com que os manifestantes conseguissem circular com mais facilidade, bloqueando a passagem de carros ao longo da manifestação e o acesso a pontos de ônibus. O número de manifestantes calculado pela PM era de mil pessoas – mas a quantidade parecia menor porque muitos seguiram o protesto a certa distância.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade