Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Assessor de Sérgio Cabral acusa ex-secretário de receber propina

Régis Fichtner, ex-secretário da Casa Civil, teria recebido remessas de 100 mil reais, entregues por Luiz Carlos Bezerra, assessor do ex-governador

Por Da redação Atualizado em 8 jun 2017, 16h29 - Publicado em 7 jun 2017, 09h40

Em depoimento ao Ministério Público Federal, Luiz Carlos Bezerra, ex-assessor do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB), afirmou que entregou dinheiro de propina para Régis Fichtner, ex-secretário estadual da Casa Civil em dois períodos durante a gestão de Cabral (2007-2014).

Bezerra contou ter entregado “quatro ou cinco” remessas de 100 mil reais a Fichtner, entre 2013 e 2014. O dinheiro teria sido entregue no próprio Palácio Guanabara, sede do governo do Estado, em Laranjeiras (Zona sul do Rio), e no escritório de advocacia do qual Fichtner é sócio.

Conforme Bezerra, nas negociações de propina, o chefe da Casa Civil do Estado do Rio era identificado pelos apelidos “Gaúcho” e “Alemão”.

Bezerra foi preso preventivamente no âmbito da Operação Calicute por suposta participação em esquema de corrupção durante a gestão do peemedebista. Em depoimentos anteriores à Justiça Federal, ele reconheceu que fazia o transporte de valores da rede montada por Cabral desde 2010, na campanha pela reeleição. A partir de 2011, a movimentação de recursos continuou, já sem relação com a campanha.

Resposta

Em nota, Régis Fichtner classificou a acusação de Bezerra como “leviana e mentirosa”. “Regis Fichtner nunca recebeu qualquer vantagem financeira indevida de quem quer que seja. Pelo contrário, pode comprovar que perdeu patrimônio no período em que se retirou do escritório de advocacia para atuar exclusivamente no setor público”, diz o texto. “Até o momento, Régis não foi contatado pelas autoridades para tratar do tema, mas reforça que está e sempre estará à disposição da Justiça para quaisquer esclarecimentos”, afirma a nota divulgada pela assessoria do ex-secretário estadual da Casa Civil do Rio.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)