Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Considerado seguro, avião que levava Teori tinha situação regular

Queda da aeronave em Paraty, no litoral do Rio de Janeiro, matou o ministro do Supremo Tribunal Federal

O avião modelo Beechcraft King Air C90GT, prefixo PR-SOM, que caiu nesta quinta-feira em Paraty, litoral do Rio de Janeiro, com o ministro do STF Teori Zavascki e mais três pessoas a bordo, estava com a documentação em dia, informou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Teori morreu no acidente, conforme escreveu o seu filho nas redes sociais.

Segundo o órgão, o avião operava em situação regular com o certificado de aeronavegabilidade válido até abril de 2022 e o de inspeção anual até abril deste ano. A aeronave, um bimotor de pequeno porte, pertencia ao grupo Emiliano, dona da rede de hotéis de mesmo nome.

Lançado em 2006 pela empresa americana Textron Aviation, o C90GT é um turbo-hélice topo de linha considerado seguro. “É um dos modelos mais famosos, é bastante confiável e consegue voar até mesmo com um só motor”, disse o piloto Luís Guilherme Andrade, 45 anos, também dono da escola de aviação Fly Training Center.

De acordo com a Flight Safe Foundation, organização que compila informações sobre acidentes aéreos em todo, desde 2010 ocorreram oito acidentes com o modelo, resultando em 11 mortes.