Clique e assine a partir de 9,90/mês

Aberto inquérito para apurar vazamento no RS

Por Da Redação - 30 jan 2012, 11h38

Por Solange Spigliatti

São Paulo (AE) – A Delegacia de Meio Ambiente e Patrimônio Histórico da Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul (Delemaph) abriu inquérito policial para apurar a autoria e a materialidade de crime ambiental, provocado pelo vazamento de petróleo no município de Tramandaí, na quinta-feira, 26.

O acidente ocorreu durante operação de descarregamento de um navio no Terminal de Osório da Transpetro, subsidiária da Petrobrás e, segundo a empresa, a origem do vazamento já foi estancada. O volume estimado de óleo derramado é de 1,2 metro cúbico (1.200 litros).

Na ocasião, equipe da Polícia Federal realizou diligência averiguando os danos à praia, areia e a extensão do derramamento em alto mar. Foram inspecionados preliminarmente os equipamentos que supostamente teriam apresentado falha durante o transbordo.

Continua após a publicidade

O crime investigado, de causar poluição de qualquer natureza em níveis que acarretem danos à saúde humana, com a agravante de dificultar ou impedir o uso público das praias, tem pena de reclusão de um a cinco anos, segundo a Lei nº 9605/98.

Publicidade