Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

A sindicalistas, Marina volta a prometer fim do fator previdenciário

Durante encontro com sindicalistas, em São Paulo, a candidata do PSB prometeu rever mecanismo que inibe aposentadorias precoces

Por Mariana Zylberkan 24 set 2014, 18h27

Para rebater boatos da campanha da presidente-candidata Dilma Rousseff (PT), que insinuou que Marina Silva poderia pôr a perder conquistas trabalhistas como férias, décimo-terceiro e hora extra, a ex-senadora reuniu-se com lideranças sindicais em São Paulo nesta quarta-feira. No encontro, voltou a prometer o fim do fator previdenciário – mecanismo criado no governo Fernando Henrique Cardoso que inibe aposentadorias precoces -, antiga reivindicação dos sindicatos.

“Sem demagogia, estamos dizendo que vamos revisitar o fator previdenciário para fazer justiça com o trabalhador. A corda sempre rompe pelo lado mais fraco, que nem sempre é a maioria. Dessa vez é a minoria”, disse Marina, que na sequência alfinetou Dilma: “Essa campanha não apresenta programa de governo, quer que o povo assine um cheque em branco”.

A candidata do PSB reafirmou o compromisso com a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). “Queremos estabelecer um tripé para assegurar os direitos dos trabalhadores. Promover educação de qualidade por meio de programas como o Pronatec e permitir que recursos sejam aplicados adequadamente para o trabalhador se requalificar rapidamente após perder o emprego.”

Estiveram presentes representantes da Força Sindical e da União Geral dos Trabalhadores (UGT).

Ataque – Marina voltou a citar o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para atacar o governo de Dilma. Na última sexta-feira, o instituto afirmou que a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) referente ao ano de 2013 foi publicada com erro grave. A retificação alterou resultados antes divulgados sobre a evolução da desigualdade social no país. “Até o IBGE, que tem técnicos renomados, teve que passar por esse vexame.”

Leia também:

Marina: ação de Dilma para o meio ambiente é retrocess

o

Continua após a publicidade
Publicidade