Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O que há por trás desta foto na Câmara de Vereadores de Fortaleza

Conhecidos por todo o Brasil após a viralização da Carreta Furacão, trenzinhos da alegria são proibidos de circular devido a ação cautelar do MP do Ceará

A Câmara de Vereadores de Fortaleza realizou uma audiência pública na tarde da segunda-feira, 11, para discutir a regularização dos Transportes Recreativos de Passageiros (TRP), os popularmente conhecidos como trenzinhos da alegria. A sessão vem após o Ministério Público do Ceará ter apresentado uma Ação Cautelar requerendo a paralisação imediata das atividades dos carros, alegando que não há lei que regulamenta o setor e que os acidentes são costumeiros.

A ação foi movida após o tombamento de um trenzinho na Avenida Santana Engenho Júnior, Fortaleza (CE), em janeiro. Duas pessoas se feriram na ocasião.

O perfil no Instagram da Câmara de Vereadores de Fortaleza postou a foto da audiência e, em questão de horas, a imagem viralizou. Não é para menos: a sessão estava repleta de pessoas fantasiadas de personagens de desenhos animados e filmes de super-heróis (prática comum nos trenzinhos da alegria, já que eles fazem parte do show).

Em entrevista ao #VirouViral, o vereador Márcio Martins (PROS), autor do projeto de lei que busca regulamentar o setor, justificou a iniciativa. “É para dar uma pressão, porque é assim que eles ganham a vida no seu cotidiano”, afirmou. Márcio foi quem convocou a audiência.

A PL 0449/2018 está sendo tramitada desde o ano passado. Questionado sobre a demora da aprovação da lei, o vereador disse que o projeto está na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, pois há um segundo projeto similar que possui um erro na nomenclatura dos trenzinhos. Pelo código brasileiro de trânsito, o nome correto é “Transporte Recreativo de Passageiros” e na PL apresentada está, somente, “trenzinhos da alegria”.

Com a repercussão da audiência de ontem, a Câmara de Vereadores irá agilizar a tramitação do projeto e indicará o relator o mais rápido possível, segundo Márcio Martins.

Há 30 anos ocupando espaços da Avenida Beira Mar, principal ponto turístico da cidade, o vereador considera os trenzinhos como “patrimônio cultural” da cidade e espera que, se aprovada, a lei sirva como modelo para a regularização do setor em outras cidades brasileiras.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s