Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Os Cinco Dedos de Tikal’: viagem retrospectiva e nostálgica pela história

Primeiro romance de Jayme Brener retrata saga familiar aparentemente improvável enquanto navega por fatos históricos, como a Olimpíada de Berlim em 1936

(Ex-Libris; 358 páginas; 69,30 reais) Há dois modos de ler o primeiro romance do escritor, sociólogo e jornalista Jayme Brener. É uma saga familiar sobre laços aparentemente improváveis, amarrados entre o Leste Europeu e a América Central. Mas é também uma viagem pela história dos séculos XX e XXI, desde a Olimpíada de Berlim, em 1936, até o cotidiano de Israel hoje. É leitura adequada para um momento contemporâneo de tanto confronto: trata-se de um olhar retrospectivo, às vezes nostálgico, por vezes duro, que tenta entender em que ponto a civilização errou na defesa dos refugiados.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s