Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
VEJA Recomenda Por Coluna Os principais lançamentos da música, do cinema, da literatura e da produção infanto-juvenil, além da TV, comentados pelo time de VEJA

Obras de Aleijadinho abrem ciclo de exposições de 2018 do MASP

Nova mostra do museu faz homenagem ao artista mineiro, que viveu entre os séculos XVIII e XIX

Por Redação 16 mar 2018, 21h07

O Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp) inaugurou o ciclo de exposições de 2018 com uma mostra sobre o Aleijadinho neste mês de março. São mais de 50 obras que reúnem esculturas feitas pelo artista, além de fotografias, pinturas e mapas da região que contextualizam a história do mineiro que viveu entre os séculos XVIII e XIX.

Antônio Francisco Lisboa ganhou o apelido de Aleijadinho por causa de uma malformação que o obrigava a trabalhar, segundo a tradição, com as ferramentas amarradas às mãos. O artista, nascido em Ouro Preto (a antiga Vila Rica), ficou conhecido pelas esculturas em pedra, as talhas retabulares em madeira e imagens devocionais para altares de igreja, oratórios privados e procissões.

Além das obras do mineiro, a mostra conta com mapas da capitania de Minas Gerais, gravuras de viajantes do início do século XIX, que retratam o modo de vida e a paisagem nas minas de ouro, e obras de artistas que fazem referência à arte de Aleijadinho, como Alberto da Veiga Guignard, Henrique Bernardelli e Tarsila do Amaral.

A mostra Imagens do Aleijadinho faz parte do novo ciclo de exposições do Masp sobre histórias afro-atlânticas, ou seja, que unem a África às Américas. Ainda neste ano são esperadas mostras de Emanoel Araújo e Rubem Valentim.

O Masp está localizado no número 1578 da Avenida Paulista, na cidade de São Paulo. A exposição ficará disponível até o dia 3 de junho. O museu fica aberto de terça a domingo, das 10 às 18 horas. Na quinta-feira, o funcionamento se estende até as 20 horas. A entrada custa 35 reais (inteira) e 17 reais (meia).

Continua após a publicidade

Publicidade