Clique e assine a partir de 9,90/mês
VEJA Recomenda Por Coluna Os principais lançamentos da música, do cinema, da literatura e da produção infanto-juvenil, além da TV, comentados pelo time de VEJA

Livro que inspirou ‘Killing Eve’ é um sedutor e criativo romance policial

'Codinome Villanelle' mostra a relação ambígua de uma agente do MI6 e de uma assassina perigosa, trama retratada na série

Por Raquel Carneiro - Atualizado em 25 Jun 2020, 15h43 - Publicado em 26 Jun 2020, 07h00
LIVRO – Codinome Villanelle, de Luke Jennings (tradução de Leonardo Alves; Suma; 216 páginas; 29,90, somente em e-book) //Divulgação

A série inglesa Killing Eve, exibida no Brasil pelo Globoplay, arran­ca risos e sustos dos espectadores ao acompanhar a astuta assassina russa Villanelle (Jodie Comer), que acaba na mira da agente do MI6 Eve Polastri (Sandra Oh). O mesmo clima embala o livro que originou a trama. Cruel e criativa, Villanelle mata poderosos por dinheiro — que banca seu gosto por grifes de luxo. Ao procurá-­la, Eve descobre uma ampla rede de criminosos mundial. Um romance policial atípico e sedutor, bom entretenimento para quem viu, ou não, a série.

Publicidade