Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
VEJA Recomenda Por Coluna Os principais lançamentos da música, do cinema, da literatura e da produção infanto-juvenil, além da TV, comentados pelo time de VEJA

Em ‘Makarrata’, Midnight Oil milita por causas ambientais e indígenas

Roqueiros australianos combinam sonoridade do hard rock com participações especiais de artistas locais e instrumentos típicos

Por Felipe Branco Cruz Atualizado em 24 nov 2020, 11h02 - Publicado em 20 nov 2020, 07h00
DISCO – The Makarrata Project, Midnight Oil (disponível nas plataformas de streaming) – //Divulgação

Fortemente ligado a questões ambientais e indígenas da Austrália, o grupo de rock Midnight Oil foi a fundo no tema em seu 12º álbum de estúdio, o primeiro de inéditas em dezoito anos. O título “makarrata” em dialeto yolngu significa “resolução de conflitos”. Na capa, um manifesto em defesa dos aborígenes. Em First Nation, a mais roqueira do álbum, eles denunciam a apropriação da terra. Na dramática Change the Date, lamentam o massacre de nativos pelos colonizadores britânicos. As faixas contam com participações especiais de artistas locais e instrumentos típicos, uma mistura que casou bem com o peso do hard rock, resultando num belo disco com um pé no acústico.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade