Clique e assine a partir de 9,90/mês
VEJA Gente Por João Batista Jr. Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Vitor Kley, autor do hit ‘O Sol’, é um dos nomes mais tocados no país

“Oh, Sol, / vê se não esquece e me ilumina / preciso de você aqui”, pede o gaúcho Vitor Kley, 23 anos, em O Sol

Por Patrícia de Holando - 1 jul 2018, 10h30

 

Desafiando o domínio do funk e do sertanejo, uma das canções mais tocadas no país hoje é um genérico de reggae com levada pop. “Oh, Sol, / vê se não esquece e me ilumina / preciso de você aqui”, pede o gaúcho Vitor Kley, 23 anos, em O Sol. Ele começou a cantar nos bares de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, onde foi criado. A virada de sua carreira, diz, aconteceu no mar, quando esbarrou na prancha de Armandinho, outro gaúcho, que há uma década fez sucesso no reggae, e este decidiu apadrinhá-lo. “Eu era fã dele, ele já sabia de mim e começamos a conversar. O surfe é uma bênção na minha vida”, define. O Sol fez Kley triplicar o número de shows: ele tem feito quinze por mês, média respeitável mas baixa se comparada à dos sertanejos. Outro destaque de seu repertório é Já Era, sobre um garoto que se apaixona por uma prostituta (ele jura que não tem traços autobiográficos).

Publicidade