Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

“Papai estaria orgulhoso”, diz Bebel Gilberto sobre indicação ao Grammy

"Eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo", celebra

Por Eduardo F. Filho Atualizado em 1 dez 2020, 10h45 - Publicado em 27 nov 2020, 06h00
<span class="hidden">-</span>
./Divulgação

Bebel Gilberto fala sobre a indicação ao Grammy na categoria melhor álbum global.

Esta é a sua quarta indicação ao prêmio. Como recebeu a notícia? Eu estava fazendo ginástica e um amigo me ligou. Não acreditei, o disco Agora foi o meu primeiro em seis anos. A ficha caiu aos poucos. Eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo.

João Gilberto, seu pai, ganhou o Grammy em 2001, com João Voz e Violão, na mesma categoria. O que ele acharia dessa indicação? Papai estaria muito, muito orgulhoso. Com certeza estaria na torcida para que eu ganhe.

Qual é a importância de o Brasil ser lembrado no principal prêmio da música? Nossa música tem ganhado espaço lá fora por ser melódica, sexy e linda. Sinto orgulho de fazer parte desse movimento. E fico feliz com artistas, como a Anitta, que estão fazendo carreira internacional.

Publicado em VEJA de 2 de dezembro de 2020, edição nº 2715

Continua após a publicidade
Publicidade