Clique e assine a partir de 8,90/mês
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

“Mudo a caretice do ser humano”, afirma Bela Gil

Em seu sexto livro, 'Simplesmente Bela', a cozinheira ensina receitas caseiras — não só de comida — para a quarentena

Por Eduardo F. Filho - Atualizado em 2 out 2020, 19h08 - Publicado em 2 out 2020, 06h00
Marcus Steinmeyer/UOL/Folhapress/.

Em seu sexto livro, Simplesmente Bela (Sextante), a cozinheira Bela Gil ensina receitas caseiras — não só de comida — para a quarentena. Há desodorante sólido de laranja, pasta de dente de cúrcuma e granola de frigideira. Ela explica.

Como escolheu as receitas para o isolamento? Terminei o livro uma semana antes de nos fecharmos socialmente. Percebi que as pessoas estão ganhando consciência sobre o estilo de vida que tinham antes. Elas querem mudar.

Há quem critique seu suposto radicalismo alimentar. O que pensa disso? Mais uma pessoa da família Gil mudando a sociedade careta e a inconsequência do ser humano. Sou filha de um tropicalista que foi preso e exilado. Minha irmã (Preta Gil) foi ridicularizada por levantar as bandeiras da negritude e contra a gordofobia. Comigo foi a mesma coisa. As pessoas precisam perceber que temos responsabilidade pelo que comemos.

Seu livro inclui receitas de remédios caseiros. Não vai à farmácia? É muito difícil. Peço bicarbonato e cera de abelha em uma loja específica, a gente arranca plantas de nossa horta, ou da varanda e está tudo certo. A não ser que seja um remédio específico receitado por um médico, aí eu vou, sim.

Publicado em VEJA de 7 de outubro de 2020, edição nº 2707

VEJA RECOMENDA | Conheça a lista dos livros mais vendidos da revista e nossas indicações especiais para você.

Continua após a publicidade
Publicidade