Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
VEJA Gente Por Cleo Guimarães Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios

Jacob Chansley, o ‘xamã’ do Capitólio: largado à própria sorte

Preso desde 9 de janeiro, três dias depois da invasão do Congresso por apoiadores de Trump, ele se diz decepcionado com o ex-presidente

Por Cleo Guimarães Atualizado em 13 set 2021, 10h10 - Publicado em 12 set 2021, 08h00

Não há quem não se lembre de Jacob Chansley, peito tatuado desnudo, bandeira americana pintada no rosto, arranjo de pelo e chifres na cabeça, lança em punho, desfilando pelo Capitólio com ares de bárbaro vitorioso na luta contra políticos vendidos ao marxismo cultural. Pois foi com outra figura, sem fantasia nenhuma, e com outra postura, bem mais moderada, que Chansley, 34 anos, declarou-se culpado de obstrução de ação oficial (uma infração menor, conforme acordo prévio) e acatou a previsão de pena de 41 a 51 meses de prisão — a sentença definitiva sai em novembro. Preso desde 9 de janeiro, três dias depois da invasão do Congresso por apoiadores de Donald Trump, o xamã, como gosta de ser chamado, se diz decepcionado com o ex-presidente, de quem esperava defesa mais contundente.

Publicado em VEJA de 15 de setembro de 2021, edição nº 2755

Publicidade