Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
VEJA Gente Por Cleo Guimarães Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios

Por que o chef Henrique Fogaça é um entusiasta do canabidiol

Filha do cozinheiro nasceu com uma síndrome genética rara e vem apresentando melhoras no quadro após tratamentos com a substância

Por Cleo Guimarães Atualizado em 29 out 2021, 16h07 - Publicado em 1 nov 2021, 10h05
HENRIQUE FOGAÇA -
Henrique Fogaça vai inaugurar um instituto em São Paulo voltado para a pesquisa do canabidiol Rodrigo Marques/ODMGT/.

O chef Henrique Fogaça é um dos mais ferrenhos defensores do canabidiol (CBD), substância para uso medicinal retirada da Cannabis. “Esse remédio mudou a vida da minha filha”, diz o cozinheiro e jurado do MasterChef — que, agradecido, anuncia a inauguração no ano que vem de um instituto de pesquisas de CBD em São Paulo. Olivia, 14 anos, nasceu com uma síndrome rara que a fazia sofrer até vinte convulsões diárias e mal conseguia falar. Três anos de tratamento à base do óleo de CBD e a melhora é impressionante: “Tem dias que ela não tem convulsão nenhuma, nada. O canabidiol está lhe trazendo a percepção do mundo”, diz Fogaça, que, com o instituto, espera “desmistificar o mito de que o uso da planta só favorece o tráfico”.

Publicado em VEJA de 3 de novembro de 2021, edição nº 2762

Publicidade