Clique e assine a partir de 9,90/mês
VEJA Gente Por João Batista Jr. Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Homem mais rico de Hollywood causa repúdio ao sugerir quarentena em iate

Ostentação de David Geffen, dono de fortuna de 6 bilhões de dólares, causa repúdio

Por João Batista Jr. - 29 mar 2020, 11h45

Fundador do estúdio DreamWorks e dono de gravadores de música, David Geffen causou repúdio ao demonstrar, no mínimo, falta de sensibilidade. O empresário postou uma foto de seu iate monumental singrando o mar das Ilhas Granadinas, no Caribe, com a seguinte legenda: “evitando o vírus. Fiquem seguros.” Ele foi bastante criticado e decidiu desativar sua conta no Instagram. Em um momento em a Covid-19 levanta discussões como desigualdade social e problemas de mobilidade e moradia, mostrar-se isolado do mundo em um barco é de uma enorme falta de sintonia.

O post do bilionário: ele desativou Instagram após ser criticado pela falta de sensibilidade Reprodução/VEJA

Segundo a revista Forbes, Geffen tem fortuna de 6 bilhões de dólares e é o homem mais rico de Hollywood. Batizado de Rising Sun, o iate do magnata do entretenimento é 11º maior do mundo: tem 138 metros de comprimento, ou 454 pés, oito cabines que comportam dezesseis convidados — além de outras que comportam 45 tripulantes. O barco está avaliado em 300 milhões de reais e já recebeu amigos como Oprah Winfrey, Barack Obama e Julia Roberts. Gefen também é conhecido por ser um dos maiors colecionadores de arte do mundo.

Publicidade