Clique e assine a partir de 8,90/mês
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Casal entra com processo contra hospital alegando “trato distinto”

Luã Yvys foi proibido de tirar fotos de seu bebê na maternidade, mas os famosos Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso puderam fazê-lo

Por Eduardo F. Filho - Atualizado em 16 out 2020, 10h47 - Publicado em 16 out 2020, 06h00

Quando Esmeralda nasceu, em abril, o pai foi proibido de tirar fotos da bebê. Luã Yvys — filho de Elba Ramalho e Mauricio Mattar — foi avisado pela maternidade que na pandemia isso era vetado nos quartos. Após quatro meses, o músico foi surpreendido por uma foto postada por Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso: o filho do casal, Zyan, surgia nos braços da mãe no mesmo local. Luã e a esposa, Amanda Mezkta, entraram com processo contra o hospital do grupo Perinatal, no Rio, alegando que tiveram trato distinto por não serem “tão famosos”. “Não tenho nada contra o Bruno ou a Giovanna, admiro os dois. Meu problema é com a maternidade”, diz Luã. O casal venceu em primeira instância e poderá receber 40 000 reais se a sentença for confirmada.

Publicado em VEJA de 21 de outubro de 2020, edição nº 2709

Publicidade