Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Biel: ‘Errei, mas não tenho de ser alvo de linchamento para sempre’

Três anos depois de uma denúncia de assédio, cantor tenta reconstruir a rotina

Por João Batista Jr. Atualizado em 17 abr 2020, 09h39 - Publicado em 17 abr 2020, 06h00

Três anos depois de uma denúncia de assédio contra uma jornalista e de agressão a uma ex-namorada, o cantor Biel, de 24 anos, retornou de uma temporada de três anos em Los Angeles. Ele desfez o contrato com a Warner. “A gravadora ficava com 90% do lucro das minhas músicas, não tinha cabimento”, afirma. Agora, parte para voo-solo. “Fiquei famoso e rico muito jovem, perdi meu chão. Virei um personagem bad boy, não comprei uma casa e gastava em carro”, conta. Está morando em Lorena, interior de São Paulo, com seus pais. “Errei e peço perdão, mas não tenho de ser alvo de linchamento virtual para sempre.” Ele quer, agora, ser um “empreendedor do entretenimento, cantar, ser influenciador e ter um programa na TV”. Nada como ficar confinado para tentar reconstruir caminhos.

Publicado em VEJA de 22 de abril de 2020, edição nº 2683

Publicidade